Aeroporto de Faro apela a turistas para que fujam da "confusão algarvia" e vão para França

A campanha nas redes sociais do aeroporto de Faro está a deixar "em brasa"o setor do turismo, o PS e PSD. O Governo já mandou suspender a publicidade no Facebook., considerando-a " um atentado aos interesses do país e da economia nacional".

Na página oficial de Facebook do aeroporto de Faro, a publicidade aparece em várias línguas (português, inglês e espanhol) e é feito um convite aos turistas para que "fujam da confusão algarvia e descansem em França", concretamente em Marselha, onde se acrescenta que"há marinas, praias, água transparente e calor".

O deputado Luís Graça julga que esta situação é estar a brincar com o turismo nacional, considerando a campanha "inimaginável". "Era a última coisa que estaríamos à espera, que uma empresa que gere os aeroportos portugueses fizesse campanha contra os destinos nacionais", diz o líder do PS Algarve. Luís Graça sublinha que apesar do PS e PSD terem privatizado a ANA aeroportos à VINCI nada justifica esta atitude. O deputado pede a suspensão da campanha.

Também o deputado do PSD Cristóvão Norte insurge-se contra esta campanha publicitária nas redes sociais e considera que a VINCI está a por em causa a reputação de uma região." É absurdo e uma afronta ao Algarve que a publicidade diga " foge à confusão algarvia. Isto tem um efeito reputacional indesejável", lamenta.

Também o o presidente do Turismo do Algarve já condenou esta campanha do aeroporto de Faro por "atentar contra a imagem do principal destino turístico nacional."

Os deputados dos dois partidos, PS e PSD, fizeram chegar o seu descontentamento aos ministros das Infraestruturas e da Habitação e da Economia, ao Conselho de Administração da VINCI - aeroportos e ao próprio Aeroporto de Faro.

Entretanto, o gabinete do Ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, fez saber que "assim que tomou conhecimento da situação pediu explicações à ANA e pediu de imediato que fossem tomadas medidas para retirar uma publicação que é contrária aos interesses do país, dos portugueses e da economia nacional."

Segundo o breve comunicado do Ministério das Infraestruturas, " A ANA já promoveu uma averiguação sobre o que se passou e retirou de imediato a ligação em causa."

Empresa "lamenta profundamente"

Depois da polémica causada, a ANA, Aeroportos de Portugal, retirou a campanha das redes sociais. A confirmação foi feita pelo Ministério das Infraestruturas, que considerou que a mesma contraria os interesses de Portugal.

Filipe Pinho, um dos sócios da Brandworkers, admitiu em declarações à TSF que se tratou de um "lapso lamentável". O responsável revelou que a ANA tinha chumbado a campanha, mas esta acabou mesmo por ser publicada.

"A Brandworkers lamenta profundamente o impacto negativo causado pela publicação referida, recusada previamente pelo Aeroporto de Faro."

(Notícia atualizada às 18h38)

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados