Água e luz restabelecidas na Madeira. Trabalho de limpezas vai levar semanas

Cinco pessoas continuam desalojadas devido aos danos provocados pelo temporal de 25 de dezembro.

Foram retomados esta segunda-feira os trabalhos de limpeza em Ponta Delgada, na Madeira, na sequência da tempestade que afetou a costa norte da ilha no dia de Natal.

Várias pessoas já conseguiram regressar a casa, no entanto ainda há cerca de 20 habitações a precisar de intervenção e cinco pessoas continuam desalojadas

"Não conseguirão regressar a suas casas porque os danos foram imensos" devido à grande quantidade de água e lama, lamenta o presidente da junta de freguesia de Ponta Delgada, Miguel Freitas em declarações à TSF. Para já, estão a pernoitar em unidades hoteleiras.

O caudal da água diminuiu e foram restabelecidas as ligações rodoviárias às localidades que ficaram isoladas depois do temporal. "Hoje já é possível os veículos de socorro e emergência circularem".

Segundo o autarca, também a água canalizada foi restabelecida em toda a região este domingo à noite, assim como a energia elétrica.

Miguel Freitas acredita que as limpezas em Ponta Delgada vão estender-se por cerca de duas semanas. "Vamos aos poucos tentar voltar à normalidade, sabendo que há imenso trabalho por fazer ainda."

Este domingo à noite o presidente da junta de freguesia marcou presença numa reunião entre várias autoridades da ilha, "a primeira de muitas", com objetivo de definir prioridades no sentido de resolver as consequências da tempestade.

Miguel Albuquerque já visitou as regiões afetadas em Ponta Delgada e o governo da Região Autónoma da Madeira manifestou "total apoio" à autarquia, afirma.

As freguesias de Ponta Delgada e Boaventura, no concelho de São Vicente, foram as mais atingidas pelo temporal que se abateu sobre o arquipélago da Madeira no dia 25 de dezembro, afetando sobretudo a costa norte.

A chuva intensa provou derrocadas e danos em estradas e outras infraestruturas públicas, como as redes de água potável e de eletricidade, assim como o cemitério de Ponta Delgada e o campo de futebol de Boaventura, que ficaram alagados.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de