Alcaide de Tui admite pedir compensações ao Governo por fecho de fronteiras

Enrique Caballero recebeu com entusiasmo a possibilidade de o Governo português decidir antecipar a reabertura das fronteiras entre Portugal e Espanha.

O alcaide de Tui, na Galiza, admite pedir compensações aos governos de Portugal e de Espanha pelo tempo que a fronteira entre os dois países esteve fechada. Enrique Caballero diz que o impacto na economia de ambos os lados da fronteira foi brutal e agora é necessário que os executivos invistam na zona da Raia.

"Temos estudos económicos quantificados do prejuízo das restrições à mobilidade nos territórios transfronteiriços, que em alguns setores económicos, como o comércio e a hotelaria, podem superar os 60 ou 70% de faturação. Há um dano económico muito elevado e esperamos que tanto o Governo de Espanha como o de Portugal sejam sensíveis a esta situação e compensem estes setores económicos afetados por este prolongado fecho da fronteira", explicou à TSF Enrique Caballero.

O alcaide de Tui recebeu ainda com entusiasmo a possibilidade de o Governo português decidir esta quinta-feira antecipar a reabertura das fronteiras entre Portugal e Espanha.

"Se se confirmar a abertura de fronteiras este sábado será uma grande notícia para nós porque aqui somos um único território e, por isso, não só provoca um agravamento económico mas também social e cultural", acrescentou o alcaide de Tui.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de