Alerta laranja nos Açores: Justine traz ondas de nove metros e ventos de 130 km/h

Efeitos da depressão começam a sentir-se a partir da tarde de quinta-feira, indica o IPMA.

Os Açores deverão ser afetados a partir de quinta-feira à tarde pela depressão Justine, prevendo-se um aumento da intensidade do vento, com rajadas que poderão chegar aos 130 quilómetros por hora e ondas de nove metros.

Num comunicado enviado hoje às redações, a delegação regional dos Açores do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) informa que a depressão Justine, nomeada hoje, deverá às 00h00 locais de sexta-feira (01h00 em Lisboa) "encontrar-se centrada a cerca de 250 quilómetros a noroeste do Corvo, no seu ponto mais próximo do arquipélago".

No entanto, deverá começar a fazer-se sentir a partir da tarde de quinta-feira.

Prevê-se que a depressão Justine provoque "um aumento significativo da intensidade do vento, com rajadas na ordem dos 130 quilómetros por hora nas ilhas do grupo ocidental", composto pelas Flores e Corvo, "120 quilómetros por hora no grupo central" (Terceira, São Jorge, Pico, Graciosa e Faial) e "até 100 quilómetros por hora no grupo oriental", que integra as ilhas de São Miguel e Santa Maria, segundo o comunicado assinado pela meteorologista Vanda Costa, da delegação do IPMA no arquipélago.

Além da intensidade do vento, a depressão "provocará também um aumento da agitação marítima com ondas de oito a nove metros de altura significativa nos grupos ocidental e central e até 5 metros no grupo oriental", refere ainda.

Associada a esta situação meteorológica deverá ocorrer precipitação, segundo o aviso meteorológico do IPMA.

O estado do tempo no arquipélago dos Açores está também hoje a ser condicionado por uma "superfície frontal fria com ondulações", situação que se deverá manter até quarta-feira com precipitação que poderá ser forte.

"A partir de quinta-feira, a depressão Justine deverá provocar um novo agravamento do estado do tempo em todo o arquipélago", de acordo com o IPMA, que emitiu aviso laranja para os grupos ocidental e central entre quinta e sexta-feira por causa do vento e agitação marítima.

Para o grupo oriental vai vigorar o aviso amarelo devido às previsões de vento.

O aviso laranja é o segundo de uma escala de quatro e indica situação meteorológica de risco moderado a elevado. O aviso amarelo, o terceiro da escala, revela situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de