Algarve produz viseiras de proteção para médicos

A sociedade civil está a responder ao apelo de médicos e enfermeiros. Uma escola e um Centro de Ciência Viva estão a produzir este material.

A Escola Secundária Pinheiro e Rosa, em Faro, não quis ficar parada e decidiu deitar mãos à obra. "Conseguimos os códigos de impressão de um modelo destes, ensaiou-se e libertámos em termos orçamentais aquilo que fosse necessário gastar", diz o diretor do agrupamento.

Francisco Soares conta que primeiro produziram seis viseiras de proteção, depois mais 12 e já foram entregues aos profissionais de saúde no Hospital de Faro. "Têm tido uma aceitação muito grande por parte dos profissionais", garante.

A escola tem um Clube de Programação e Robótica e capacidade para produzir diariamente 15 viseiras. No entanto, já fez o apelo a outras empresas ou pessoas a nível individual que possuam impressoras 3D para se juntarem ao projeto.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de