Algarve tem primeiro projeto mundial de amêijoas criadas em alto mar

A empresa Oceano Fresco pretende produzir anualmente 600 toneladas de amêijoas em " lanternas", em mar aberto. Até aqui as amêijoas são produzidas apenas em viveiros, na areia ou lodo.

A ideia surgiu a partir de uma tese de doutoramento de Ana Cerviño, diretora de produção da empresa Oceano Fresco, que provou ser possível produzir amêijoas em alto mar.

"Estamos a fazer como já se faz com as vieiras ou as ostras", explica Rodrigo Clímaco. O biólogo marinho, responsável por esta produção situada em mar aberto, a cerca de 5 quilómetros ao largo de Lagos, conta que as ameijoas são colocadas em " lanternas".

"É uma rede com vários andares, como se fossem uns tabuleiros", diz. A ameijoa semente é primeiro criada no Centro Biomarinho da Nazaré da empresa Oceano Fresco, a empresa responsável pela ideia, e depois trazida para ali com cerca de três a quatro milímetros.

"Não damos qualquer alimento às amêijoas", garante o biólogo. " Há microalgas no mar naturalmente, e especialmente no barlavento algarvio". Microalgas das quais se alimentam os bivalves. Em relação ao sabor e textura, o responsável por este projeto de aquacultura explica que " como elas têm muito alimento, normalmente até estão mais gordinhas", do que as ameijoas criadas em viveiro.

Neste projeto, novo a nível mundial, há muito trabalho à mistura. Todos os dias uma equipa parte para o mar. É preciso muitas vezes mergulhar, colocar nova amêijoa-semente, mudar as maiores para outro tabuleiro, limpar tudo.

O projeto começou há pouco tempo e nele foram investidos mais de 3 milhões de euros, entre capitais próprios e fundos comunitários. Em dezembro, quando tiverem cerca de 38 milímetros, a empresa estima que os primeiros bivalves já poderão começar a ser comercializados." Posso-lhe dizer que temos 20 milhões de amêijoas dentro de água, parece muito mas agora ainda são pequeninas", afirma Rodrigo clímaco. O objetivo da empresa é chegar a atingir uma produção anual de cerca de 600 toneladas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de