Altice quer responsabilizar em tribunal o líder do estudo sobre o SIRESP

A empresa afirma que o Governo e os deputados foram induzidos em erro.

A Altice quer responsabilizar o presidente do grupo de trabalho que analisou o Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP).

O líder da empresa de telecomunicações, Alexandre Fonseca, que saiu arrasada do estudo explica que os serviços jurídicos estão a trabalhar numa queixa ao Ministério Público pela utilização indevida e eventual usurpação de identidade da Altice Labs (uma empresa do grupo Altice).

Em causa o facto de o estudo ter sido apresentando como sendo feito pelo Instituto de Telecomunicações e por outras entidades parceiras que, garante a Altice, nada tiveram a ver com o mesmo.

Alexandre Fonseca, que além de presidente executivo da Altice é presidente do conselho de administração da Altice Labs, acredita que o Governo e os deputados foram "induzidos em erro".

Questionado se a Altice irá queixar-se especificamente contra o presidente do grupo de trabalho escolhido pelo Governo, Alexandre Fonseca diz que é preciso responsabilizar Carlos Salema, nomeadamente por observações que fez no Parlamento sobre a empresa de telecomunicações com "afirmações falsas".

Já na segunda-feira o reitor da Universidade de Aveiro tinha recusado que o Instituto de Telecomunicações, de que é a principal parceira, era o autor deste polémico relatório sobre o SIRESP.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados