Amadora-Sintra já está a receber doentes respiratórios em ambulâncias

Desde terça-feira que o hospital não recebia doentes respiratórios devido a uma sobrecarga no serviço de urgência.

O Hospital Amadora-Sintra já está a receber doentes respiratórios em ambulâncias desde as 08h00 de hoje, depois de se ter verificado um alívio nos serviços, disse à agência Lusa fonte hospitalar.

Desde a tarde de terça-feira, a unidade de saúde, localizada na Amadora (distrito de Lisboa), não estava a receber doentes respiratórios em ambulâncias devido a uma sobrecarga no serviço de urgência específico para estes pacientes.

O hospital realizou na quarta-feira uma "grande operação de transferência" de 20 doentes que contraíram a Covid-19 para o Centro Hospitalar Universitário de São João, no Porto (15), e para o Centro Hospitalar de Gaia-Espinho (cinco).

A mesma fonte hospitalar disse hoje que "para já não estão previstas mais transferências".

"Hoje estão 333 [internados] no total, dos quais 37 estão em cuidados intensivos. Dezoito doentes foram para o Hospital da Luz, em Lisboa", disse a fonte.

O Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca (Amadora-Sintra) não estava a receber doentes respiratórios de ambulância desde as 16h30 de terça-feira, na sequência de um pedido que fez ao Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) e que foi aceite até às 20h00 de quarta-feira, prolongando-se depois até às 08h00 de hoje.

Este pedido teve por base a grande afluência de ambulâncias com doentes respiratórios que estavam a ser encaminhadas para aquele hospital.

O Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca transferiu, na semana passada, 120 pacientes para outras unidades hospitalares, na sua maioria doentes infetados com Covid-19.

Portugal registou na quarta-feira 240 mortes relacionadas com a Covid-19 e 9.083 casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS), cujo boletim diário revelou estarem internadas 6.684 pessoas, menos 91 do que na terça-feira, das quais 877 em unidades de cuidados intensivos (mais 25).

Desde março de 2020, morreram 13.257 pessoas no país, de um total de 740.944 casos de infeção confirmados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

A pandemia de Covid-19 provocou, pelo menos, 2.253.813 mortos resultantes de mais de 103,8 milhões de casos de infeção em todo o mundo, enquanto em Portugal morreram 13.257 pessoas dos 740.944 casos de infeção confirmados.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de