"A minha avó não tem medo, ela quer é passear." Idosos começam a receber vacinação em simultâneo

Em todo o País a pessoas com mais de 65 anos começaram a ser administradas ao mesmo tempo as vacinas para a gripe e contra a Covid-19.

PorMaria Augusta Casaca
© Miguel Pereira da Silva/Global Imagens

No Centro de vacinação de Olhão as pessoas de mais idade vão chegando, acompanhadas pelos filhos ou pelos netos. Raramente se deslocam ao centro de vacinação sozinhos.

Maria José veio com a mãe e nem uma nem outra teve qualquer dúvida em considerar que era melhor tomar as duas vacinas em simultâneo."Poderá parecer exagerado porque ela é muito fraquinha", admite. Mas, depois de consultar o médico, decidiu trazer a mãe, até para evitar uma segunda deslocação. " Já são 94 anos"...afirma. As idades de quem ali está são estas, muita gente com mais de 80 anos e outros já na casa dos 90, com dificuldade em movimentar-se.

Ouça aqui a reportagem.

Your browser doesn’t support HTML5 audio

É preciso ir buscar as cadeiras de rodas, ter mais cuidados. A enfermeira Paula Gomes confirma que a maior parte das pessoas está a querer ser vacinada com as duas inoculações. João Chiquito, também com 94 anos, aguarda a sua vez sentado numa cadeira de plástico. Não mostra qualquer receio em tomar ao mesmo tempo a vacina para a gripe e a terceira dose para a Covid-19." É preciso ter paciência e julgo que não nos faça mal, é uma coisa para nos proteger", afirma.

A única pessoa que mostra algum receio é Maria, 87 anos. Já fora do centro de vacinação, confidencia que vai adiar para outra altura a toma da vacina contra a covid." Eu não sabia que eram as duas junto, só quando aqui cheguei é que me disseram", explica. " Eu tomo a da gripe e depois logo tomo a outra.", sentencia. Admite ter receio. Conta que em tempos esteve doente depois de tomar a vacina da gripe." Fez-me muito mal",afirma. Otília tem opinião contrária, quer é tomar rapidamente as duas vacinas. O neto, David, explica que nos seus de 94 anos a avó pretende estar protegida para poder fazer a sua vida à vontade." Já da outra vez ela foi das primeiras a chegar e a levar a vacina [contra a Covid-19]. Ela gosta é de passear", diz a rir.

E depois de entrar na pequena cabine onde a enfermeira lhe aplicou a vacina, José Chiquito não se queixava " Está a correr bem, por enquanto não estou a sentir nada, graças a Deus".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG