Aposta na ferrovia. Autarca de Faro pede "outras condições" para ligação Lisboa-Algarve

Presidente da Câmara de Faro afirmou que o Governo só se lembra do Algarve quando os ministros vão de férias no verão.

PorMaria Augusta Casaca
© Rui Manuel Fonseca / Global Imagens

Perante a aposta na ferrovia entre Lisboa e Porto anunciada esta quarta-feira, o presidente da Câmara de Faro lamenta que o Sul e o interior do país sejam sistematicamente esquecidos.

Rogério Bacalhau salienta que o Governo só se lembra do Algarve quando os ministros vêm de férias no verão.

"Geralmente em agosto lembra-se de nós. De resto, ainda estamos à espera do Plano de Recuperação Especial para a Covid, estamos à espera da requalificação da EN 125 e de tudo e mais alguma coisa", adianta à TSF Rogério Bacalhau.

Ouça as declarações do presidente da Câmara de Faro à TSF

Your browser doesn’t support HTML5 audio

O autarca garante "não ter nada contra os investimentos no resto do país", mas o país "não existe só entre Lisboa e Porto". Bacalhau defende que o Governo tem de ter outro olhar para o interior e para o Alentejo e Algarve.

"É preciso dotar a ligação Lisboa-Algarve de outras condições ", afirma.

O autarca lembra que de Faro a Lisboa o comboio mais rápido ainda demora três horas e as ligações diárias do Alfa Pendular são apenas duas.

"Os transportes rodoviários fazem dezenas de viagens diárias" e afirma não compreender que, quando se fala em descarbonização, não se aposte nas ligações ferroviárias. "É triste", conclui.

<strong><a class="ngx-body-text-entity" href="/entidade/pessoa/presidente.html" text-entity-id="48765" text-entity-type="Person">Presidente</a> da <a class="ngx-body-text-entity" href="/entidade/org/amal.html" text-entity-id="63793" text-entity-type="Organization">AMAL</a> defende ligação Algarve-Andaluzia</strong>

O presidente da Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL) tem uma opinião menos crítica. António Miguel Pina lembra que no plano ferroviário 2020-2030 estão previstas obras na linha do Sul que irão permitir a redução do tempo de viagem entre Lisboa e Algarve em uma hora. O também presidente da Câmara de Olhão adianta que a AMAL está a trabalhar com a CCDR para que o projeto da ligação ferroviária entre a região e a Andaluzia seja uma realidade.

Ouça as declarações do presidente da AMAL à TSF

Your browser doesn’t support HTML5 audio

Relacionados

Veja Também

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG