Bombeiro morre de ataque cardíaco quando combatia fogo nas Caldas da Rainha

A TSF confirmou a informação junto da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil.

PorRita Carvalho Pereira e Rui Oliveira Costa
© LUSA

Um bombeiro morreu esta tarde enquanto combatia o fogo nas Caldas da Rainha, vítima de ataque cardíaco.

A notícia foi confirmada pela TSF junto da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil. Para já, o comando nacional da Proteção Civil não avança com mais informações.

Mais tarde, o ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, lamentou a morte do bombeiro: "Recebi com muita tristeza a notícia da morte do bombeiro Carlos Antunes, Subchefe do Corpo de Bombeiros Voluntários de Óbidos, vítima de doença súbita, durante as operações de combate ao incêndio que deflagrou esta tarde em Landal, Caldas da Rainha, distrito de Leiria."

"Endereço os meus sentidos pêsames à família, aos amigos, ao Corpo de Bombeiros Voluntários de Óbidos e a todos os bombeiros e agentes de proteção civil que combatem os incêndios em Portugal", diz o ministro.

No município das Caldas da Rainha, em Leiria, estão a ser combatidos dois incêndios. O mais pequeno, em Casais da Mata Velha, mobiliza 46 operacionais, 12 viaturas e uma aeronave. No maior, em Landal, estão 196 operacionais, 51 veículos e sete aeronaves. Este fogo deflagrou às 13h45 desta quarta-feira.

O IPMA colocou 50 concelhos do país em risco extremo de incêndio. Esses municipios pertencem aos distritos de Bragança, Guarda, Castelo Branco, Leiria, Coimbra, Santarém, Portalegre e Faro.

O IPMA colocou ainda em risco muito elevado e elevado mais de 160 municípios do interior Norte e Centro do país, do litoral dos distritos de Aveiro, Leiria e Lisboa, assim como toda a região do Alentejo. O concelho das Caldas da Rainha é um dos que está em risco elevado.

Relacionados

Veja Também

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG