Governo renova situação de alerta da Covid-19. Período de isolamento baixa de sete para cinco dias

Mariana Vieira da Silva revelou que são esperadas, nos próximos dias, novidades sobre o combate à pandemia.

PorClara Maria Oliveira com Lusa

O período de isolamento devido à Covid-19 vai baixar de sete para cinco dias. A decisão, que entra em vigor a 1 de julho, foi aprovada esta quinta-feira em Conselho de Ministros e foi transmitida pela ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva.

Na mesma reunião, também ficou decidido que deixará de ser pedido o certificado digital da Covid-19 para a entrada em Portugal e que os alunos do 1.º ciclo não terão de devolver os livros no final do ano letivo de 2021/22.

A não devolução dos livros é uma medida que, segundo a ministra da Presidência, "está no âmbito das respostas a esta pandemia [Covid-19], no sentido em que ainda se encontra em vigor o Plano de Recuperação de Aprendizagens. Portanto, entende-se que esses manuais não devem ser devolvidos" e espera-se que esta seja retomada no próximo ano letivo, em 2022/23.

O número de casos de Covid-19 em Portugal está, neste momento, com uma tendência "de redução" e, apesar de o número de óbitos continuar "elevado", o Governo decidiu, após recomendação da DGS, baixar o período de isolamento dos sete dias atuais para apenas cinco, como avaliou Mariana Vieira da Silva.

A ministra avançou também que o Governo "aprovou hoje a resolução de Conselho de Ministros que renova a declaração da situação de alerta em todo o território continental no âmbito da pandemia da doença Covid-19 até ao final de julho".

De acordo com Mariana Vieira da Silva, nos próximos dias haverá novidades no que respeita a medidas de combate à pandemia, mantendo-se as regras do uso de máscaras em determinadas situações, como transportes públicos.

CONSULTE AQUI O COMUNICADO DO CONSELHO DE MINISTROS

Relacionados

Veja Também

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG