"Tristeza para todos os portugueses." MAI lamenta morte de bombeiro nas Caldas da Rainha

José Luís Carneiro confirma que o bombeiro pertence ao Corpo de Bombeiros Voluntários de Óbidos.

PorRui Oliveira Costa
© Manuel de Almeida/Lusa (arquivo)

O ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, lamentou esta quarta-feira a morte do bombeiro enquanto combatia o fogo nas Caldas da Rainha.

"Recebi com muita tristeza a notícia da morte do bombeiro Carlos Antunes, Subchefe do Corpo de Bombeiros Voluntários de Óbidos, vítima de doença súbita, durante as operações de combate ao incêndio que deflagrou esta tarde em Landal, Caldas da Rainha, distrito de Leiria", escreveu o ministro em comunicado.

José Luís Carneiro endereça os "sentidos pêsames à família, aos amigos, ao Corpo de Bombeiros Voluntários de Óbidos e a todos os bombeiros e agentes de proteção civil que combatem os incêndios em Portugal".

O ministro da Administração Interna aproveita o momento para agradecer aos operacionais que combatem os incêndios: "Neste momento de tristeza e de consternação para todos os portugueses deixo, em nome do Governo, uma palavra de profunda gratidão a todos os homens e mulheres que colocam a sua vida em risco para defender a vida dos seus concidadãos, dos seus bens e do património natural do nosso país."

O bombeiro morreu vítima de ataque cardíaco nesta quarta-feira durante o combate ao fogo nas Caldas da Rainha.

Leia o comunicado na íntegra:

"Recebi com muita tristeza a notícia da morte do bombeiro Carlos Antunes, Subchefe do Corpo de Bombeiros Voluntários de Óbidos, vítima de doença súbita, durante as operações de combate ao incêndio que deflagrou esta tarde em Landal, Caldas da Rainha, distrito de Leiria.

Endereço os meus sentidos pêsames à família, aos amigos, ao Corpo de Bombeiros Voluntários de Óbidos e a todos os bombeiros e agentes de proteção civil que combatem os incêndios em Portugal.

Neste momento de tristeza e de consternação para todos os portugueses deixo, em nome do Governo, uma palavra de profunda gratidão a todos os homens e mulheres que colocam a sua vida em risco para defender a vida dos seus concidadãos, dos seus bens e do património natural do nosso país.

A forma generosa e altruísta com que integram este esforço nacional de defesa da floresta contra os incêndios merece o nosso mais sentido reconhecimento."

Relacionados

Veja Também

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG