PJ e Polícia Federal do Brasil em operação conjunta de combate ao tráfico de droga

Foram apreendidas cerca de 320 quilos de cocaína e foram detidos três cidadãos de nacionalidade brasileira, incluindo um oficial no ativo de uma força policial.

PorLusa
© Carlos Manuel Martins / Global Imagens

A Polícia Judiciária (PJ) participou juntamente com a Polícia Federal do Brasil numa operação de combate ao tráfico de droga por via marítima que decorreu em várias cidades do Estado do Pará na qual foi apreendido dinheiro e armas.

Em comunicado, a PJ adiantou que no âmbito da operação EUTERPE foi dado cumprimento a 22 mandados de busca, emitidos pelas autoridades judiciárias brasileiras.

"No decorrer das buscas, realizadas em residências e empresas, procedeu-se à apreensão de dinheiro em numerário, armas de fogo, cheques bancários, equipamentos eletrónicos, equipamento de telecomunicações e documentação diversa com relevância para a prova dos factos em investigação", é referido na nota.

De acordo com a PJ, esta operação, que teve o suporte da EUROPOL, foi desenvolvida em articulação com investigação em curso em Portugal no quadro da qual, no passado mês de junho, havia sido realizada uma outra operação, denominada "Tropical Norte".

No âmbito da operação "Tropical Norte", realizada em Portugal, foram apreendidas cerca de 320 quilos de cocaína e três cidadãos de nacionalidade brasileira, entre eles um oficial no ativo de uma força policial brasileira, foram detidos, encontrando-se em prisão preventiva.

A PJ explicou que a "cocaína então apreendida fora expedida a partir do Brasil num contentor marítimo que tinha como carga legal declarada polpa de açaí congelado, tendo sido utilizada uma sociedade de direito português na importação daquela mercadoria".

A operação realizada esta quinta-feira, que contou com a presença no terreno de elementos da PJ assim como a realizada em Portugal em junho, visaram desmantelar uma organização criminosa com base no Brasil e ramificações em Portugal, que se dedicava à introdução de grandes quantidades de cocaína, no continente europeu.

A PJ indica ainda que as investigações prosseguem em cooperação com as autoridades brasileiras e com o suporte da Europol.

Relacionados

Veja Também

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG