Não "repetir janeiro de 2021 em 2022". Governo toma as "medidas necessárias"

As projeções indicam que pode haver uma duplicação de casos dentro de 26 dias.

PorTSF

Vacinação obrigatória "não está na ordem do dia" em Portugal

O Presidente da República afirmou esta quinta-feira que a vacinação obrigatória contra a Covid-19, ponderada agora por diversos países, não é uma questão na ordem do dia em Portugal, que deve é prosseguir a vacinação "espontânea, voluntária e massiva".

"Não me pronuncio sobre a matéria, porque não é um tema da ordem do dia. O tema da ordem do dia é a vacinação, mesmo não obrigatória, avançar em força, e está a avançar", declarou Marcelo Rebelo de Sousa, em declarações à imprensa em Estrasburgo, França, à margem de uma cerimónia de homenagem europeia ao antigo Presidente francês Valéry Giscard d'Estaing.

LER MAIS

Anticorpos resultantes de infeções anteriores não impedem novas infeções com Ómicron

Os anticorpos resultantes de uma primeira infeção com Covid-19 não impedem uma pessoa de contrair novamente a doença com a variante Ómicron, afirmou esta quinta-feira uma investigadora, na conferência de imprensa virtual semanal do escritório da OMS em África.

"Acreditamos que a infeção anterior não protege contra a Ómicron", disse Anne von Gottberg, especialista em doenças infecciosas do Instituto Nacional de Doenças Transmissíveis da África do Sul (NICD), oradora na conferência da Organização Mundial da Saúde.

LER MAIS

Mais 13 mortes e 2898 novos casos de Covid em Portugal. Internamentos sobem

Estão confirmadas 18.471 mortes devido à Covid-19 em Portugal, mais 13 do que no último boletim epidemiológico emitido pela Direção-Geral da Saúde (DGS). O número de pessoas infetadas pela doença até agora é de 1.154.817, mais 2898 nas últimas 24 horas.

LER MAIS

Aumento do salário mínimo vai abranger 880 mil trabalhadores

Ana Mendes Godinho explica que o aumento do salário mínimo para 2022 segue o compromisso do Governo, desde 2015, de valorizar o salário dos portugueses. A ministra do Trabalho reforça que o objetivo é chegar a 2023 com 750 euros.

A governante acrescenta que o aumento de 40 euros é o maior aumento de sempre do salário mínimo. Desde 2015, o Governo já aumento o salário em mais de 200 euros.

“A perspetiva que temos é que este aumento abranja 880 mil trabalhadores”, diz.

O Governo compromete-se ainda a apoiar as empresas com um valor pago "de uma única vez" de 112 euros por cada trabalhador em cada entidade com o salário mínimo.

O subsídio de desemprego também vai aumentar, tornando-se definita a majoração de 10 por cento, em que ambos os pais estejam no desemprego. "É um apoio adicional para os pais que estão no desemprego", diz.

Nova reunião do Infarmed até ao Natal? Ministra diz que não está agendada

Mariana Vieira da Silva relembra que a última reunião do Infarmed teve como objetivo "planear" e "preparar" medidas até ao final do inverno.

A ministra adianta, no entanto, que se houver uma evolução do número de casos que justifique uma nova reunião, "o Governo não hesitará".

O Governo continua a acompanhar os números da pandemia, afirma Vieira da Silva, que diz que, até ao Natal, não está agendada nova reunião com os peritos do Infarmed.

"Não queremos repetir o janeiro de 2021 em 2022"

Mariana Vieira da Silva lembra que “há pouco mais de uma semana” as pessoas se questionavam se o Governo deveria tomar novas medidas, agora, acrescenta que os jornalistas questionam se Portugal deve passar “de um dia para o outro” de medidas atualizadas.

“Tomámos medidas depois de ouvir os peritos, que considerámos necessárias. A nossa expetativa é que sejam suficientes”, atira.

A ministra de Estado e da Presidência diz que o objetivo é “garantir a capacidade de resposta do Serviço Nacional de Saúde”, com tranquilidade, pelo que apela ao cumprimento das medidas de proteção.

"Não queremos repetir o janeiro de 2021 em 2022", conclui, acrescentando que o Governo toma as "medidas necessárias, nunca mais do que as necessárias".

LER MAIS

Medidas de combate à pandemia são "adequadas" para o momento atual

Relativamente à pandemia, Mariana Vieira da Silva lembra que as medidas que entraram em vigor na quarta-feira "já têm em conta a subida do número de casos". A ministra considera estas medidas "adequadas" para o atual momento, mas não descarta que sejam tomadas outras "sempre que for necessário".

Vieira da Silva sublinha o recorde diário de testes, que foi atingido na terça-feira, com 117 mil testes num só dia. A ministra afirma que o número é "importantíssimo para serem feitos os isolamentos atempadamente e controlar a pandemia".

LER MAIS

Aprovado aumento do salário mínimo para 705 euros

O Governo aprovou o aumento do salário mínimo nacional para os 705 euros, a partir de 1 de janeiro de 2022. A ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, explica que este é mais um passo para atingir a meta dos 750 euros em 2023.

Foram ainda aprovadas medidas de reforço de proteção social e desemprego, medidas que vão ser detalhadas pela ministra da Segurança Social.

O Governo aprovou ainda o decreto-lei que revê a lei do sistema elétrico nacional, da produção à distribuição. O diploma esteve em consulta pública.

LER MAIS

"Portugal conseguiu feito notável com redução do preço da eletrecidade"

João Galamba, secretário de Estado da Energia, questionado sobre o curto período de consulta pública da lei de bases do sistema elétrico nacional, explica que a consulta pública não é obrigatória, mas o Governo entendeu fazê-lo.

“Teve muita procura. O diploma saiu muito melhor depois da consulta pública, depois das 150 participações”, defende.

João Galamba acrescenta que "os constibutos foram muito bons" e ajudaram o Governo a legislar melhor.

Sobre os preços da eletriciade, o secretário de Estado diz que "Portugal conseguiu o feito notável de ter uma redução" num período conturbado.

Alexandra Leitão explica que 110 mil trabalhadores vão ter os salários atualizados com o aumento do salário mínimo. Quanto ao teletrabalho, a ministra lembra que, em março de 2020, 68 mil pessoas estiveram a trabalhar a parti de casa, e no segundo momento, em janeiro, foram mais de 40 mil.

A ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública diz que, nesta fase, “ainda não há números concretos” sobre a nova fase de teletrabalho, mas recorda que “nem todos podem ficar em teletrabalho.

Também questionada pela TSF, Mariana Vieira da Silva refere que não tem informações sobre a falta de dados relativamente ao VIH e remete a questão para o Ministério da Saúde.

Dose de reforço da Covid-19 nos lares está "praticamente concluída"

Questionada pela TSF, a ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho, adianta que a administração da terceira dose da vacina da Covid-19 está "praticamente concluída" nos lares.

"Reativámos o programa de testagem preventiva dos profissionais dos lares", avança Ana Mendes Godinho, acrescentando que o objetivo será a deteção "precoce" de possíveis infeções.

A ministra diz ainda que foi prorrogado o programa de recursos humanos nos lares. O programa "já colocou 25 mil pessoas para reforçar os recursos humanos" e foi agora prolongado até ao primeiro trimestre de 2022.

Salários na Administração Pública atualizados

A ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão, explica que foi aprovado o aumento das retribuições dos trabalhadores da Administração Pública, em 0,9 por cento.

“Esta atualização abrange todos os trabalhadores da administração pública, correspondendo 110 mil trabalhadores à base remuneratória, num custo de 80 milhões de euros. E ainda 612 mil trabalhadores que tem um aumento, o que corresponde a uma despesa de 225 milhões de euros”, explica.

"Grande cumprimento e efetividade das medidas"

Mariana Vieira da Silva considera que, até ao momento, tem havido um "grande cumprimento e efetividade das medidas" de combate à Covid-19 que entraram ontem em vigor.

A ministra diz que o Governo continua a fazer uma avaliação semanal da pandemia em todos os Conselhos de Ministros.

Sobre a aplicação do SNS 24 que teve em baixo na quarta-feira, por volta da hora de almoço, Vieira da Silva adiantou que se tratou de "um problema informático, que foi prontamente resolvido".

Sobre as retribuições dos trabalhadores da Administração Pública, a ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão esclarece que apesar de no mês de novembro a inflação ter sido mais elevada, "não afetou a análise global dos 12 meses"

Por esta razão, "não foram alterados os 0,9% negociados com as estruturas sindicais".

Aprovado decreto-lei sobre sistema elétrico de Portugal

O Governo aprovou o decreto-lei que estabelece a organização e funcionamento do sistema elétrico de Portugal, "visando a sua adequação aos desafios colocados pelos instrumentos da política europeia e de Portugal", avança o secretário de Estado Adjunto e da Energia, sublinhando que foi uma "consulta pública muito participada e foram acolhidas grande parte das sugestões feitas".

O secretário de Estado explica que este é um "diploma fundamental" tendo em conta os objetivos de descarbonização em curso e aceleração da transição energética.

Siga em direto

Arranca o Conselho de Ministros, com a ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva.

Acompanhe ao minuto.

EMA inicia avaliação de vacina produzida a partir de vírus inativo

A Agência Europeia do Medicamento (EMA, na sigla inglesa) anunciou esta quinta-feira que está a avaliar a vacina da farmacêutica Valneva contra a Covid-19, a única com base em vírus inativo.

A decisão da EMA de iniciar uma revisão contínua da nova vacina baseia-se em resultados preliminares de estudos laboratoriais (dados não clínicos) e em estudos clínicos iniciais em adultos e que sugerem que esta desencadeia a produção de anticorpos contra o coronavírus SARS-CoV-2, que causa a Covid-19, e pode ajudar a proteger contra a doença.

A Valneva é uma empresa biotecnológica europeia com sede em França que desenvolve uma vacina produzida a partir do vírus, sujeito a desativação química.

LER MAIS

Biden prepara-se para anunciar um novo pacote de medidas de combate à Covid-19

O Presidente dos Estados Unidos prepara-se para anunciar um novo pacote de medidas de combate à Covid-19.

Fonte da Administração norte-americana adianta às agências internacionais de notícias que se trata de um conjunto de novas regras para os viajantes. É possível que quem quiser entrar no país tenha de apresentar um teste negativo à Covid-19, realizado nas 24 horas anteriores à viagem. A medida aplica-se a cidadãos estrangeiros, mas também a quem tiver nacionalidade norte-americana.

LER MAIS

Guiné Equatorial encerra fronteiras até 2 de janeiro por causa da Ómicron

O Governo da Guiné Equatorial vai fechar a partir de segunda-feira e até 2 de janeiro as suas fronteiras a voos internacionais devido à nova variante do coronavírus, Ómicron, anunciada há uma semana na África do Sul.

"Os voos internacionais das companhias aéreas que operam na República da Guiné Equatorial são suspensos com efeitos a partir de 6 de dezembro deste ano até 2 de janeiro de 2022", estabelece um decreto emitido pelo presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang Nguema, e publicado esta manhã.

Portugal realiza 117 mil testes à Covid num só dia. É o maior número desde o início da pandemia

Portugal realizou, na terça-feira, o maior número de testes num só dia desde o início da pandemia. O Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA) adianta que no dia 30 de novembro foram realizados cerca de 117 mil testes à Covid-19, não incluindo os autotestes.

"Portugal realizou, dia 30 de novembro, cerca de 117 mil testes à Covid-19, o que representa um novo máximo de testes efetuados num só dia, desde o início da pandemia. Estes dados não incluem os autotestes. Este número reflete o esforço de testagem levado a cabo em Portugal desde março de 2020", pode ler-se em comunicado.

LER MAIS

Regulador britânico autoriza novo medicamento da GlaxoSmithKline contra a Covid

A Agência Britânica de Medicamentos (MHRA) autorizou o anticorpo monoclonal do laboratório britânico GlaxoSmithKline contra o coronavírus, anunciou o regulador, sublinhando que o tratamento permaneceu ativo contra a nova variante Ómicron.

O medicamento demonstrou ser "seguro e eficaz na redução do risco de hospitalização e morte em pessoas com infeção leve a moderada por Covid-19 e com um risco aumentado de desenvolver uma forma grave da doença", refere o regulador britânico em comunicado.

Desenvolvido em parceria com o laboratório californiano Vir Biotechnology, o tratamento à base de anticorpos monoclonais de longa ação permite, graças a uma única dose, reduzir em 79% o risco de hospitalização e morte em adultos com alto risco de apresentar sintomas, explica.

LER MAIS

Todo o plantel do Benfica testa negativo à Covid-19

A equipa teve de ser testada, depois de 19 casos terem sido detetados na equipa e staff do B SAD, que jogou com o Benfica no sábado.
LER MAIS

Depois do natal, casos podem ser o dobro. Portugal, na 5.ª vaga, regista 19 infeções da variante Ómicron

As infeções com a variante Ómicron do coronavírus passaram em Portugal para 19, disse esta noite a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas.

Falando no programa Grande Entrevista, da RTP, Graça Feitas disse que os 19 casos, mais cinco do que os já anunciados, fazem todos parte do surto no B SAD, havendo ainda mais cinco situações à espera dos resultados do Instituto Ricardo Jorge.

A responsável disse que além dos casos relacionados com o clube de futebol poderá haver outros no país e que há situações em investigação.

LER MAIS

Sporting limita lotação do Pavilhão João Rocha para dispensar adeptos de testes

O Pavilhão João Rocha terá lotação máxima de mil pessoas durante o mês de dezembro, para 'dispensar' os adeptos que queiram assistir aos jogos das modalidades de testes de rastreio à Covid-19, informou o Sporting.

"O Sporting Clube de Portugal informa que o Pavilhão João Rocha terá lotação máxima de mil pessoas durante o mês de dezembro. Dessa forma os Sócios e adeptos que se desloquem ao PJR para apoiar as nossas equipas apenas terão de ser portadores de certificado de vacinação, não sendo por isso exigido o teste antigénio ou outro", pode ler-se na curta nota publicado no site dos 'leões'.
LER MAIS

Relacionados

Veja Também

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG