"Trocavam cola por cimento." Metrologia, a ciência que garante preços justos

Para garantir que clientes e comerciantes não são prejudicados, todos os dias os técnicos de metrologia da Câmara Municipal do Porto visitam os mais diversos espaços comerciais para verificarem os equipamentos de pesagem.

PorRute Fonseca
© DR/ CMPorto

Mercearias, supermercados, ourivesarias, talhos, peixarias, cafés, farmácias, restaurantes, são muitos os estabelecimentos comerciais que todos os dias os técnicos de metrologia da Câmara Municipal do Porto visitam para verificar a precisão dos equipamentos de pesagem e dos contadores do tempo.

Amadeu Santos é técnico de metrologia há 47 anos. "A profissão às vezes confunde-se com a meteorologia e às vezes no meu serviço perguntam-me o estado do tempo. Mas a metrologia é o domínio do conhecimento das medições, é uma ciência usada em quase todas as áreas desde um detergente que tem x peso, às medidas da caixa, a medição da febre, até ao relógio." Amadeu Santos explica que ao longo dos anos este trabalho mudou muito, "sou do tempo em que fazia verificação das canadas das leiteiras, havia bombas manuais para medir petróleo, as lojas não trabalhavam com eletrónica era tudo com pesos. Na brigada de rua o técnico vinha com um ajudante que transportava os equipamentos para que pudéssemos fazer a verificação na lojas".

Ouça aqui a reportagem completa

Your browser doesn’t support HTML5 audio

O técnico municipal de metrologia explica que faz a constatação metrológica, mas é a ASAE quem faz a fiscalização dos equipamentos e passa os autos. Amadeu Santos afirma que hoje em dia as pessoas são mais cumpridoras, antigamente o arroz era vendido em lotes, o açúcar em cartuchos e havia quem tirasse a cola do cartucho e pusesse cimento ou o bacalhau... vendido com mais humidade para pesar mais".

António Silva é o proprietário da mercearia visitada esta manhã pelo serviço municipal de metrologia. "É importante quer para o comerciante quer para o cliente, sempre fomos visitados pelos técnicos. Os clientes não têm conhecimento de que existe este rigor. Respeitamos muito o cliente".

Manuel Semedo, coordenador do serviço municipal de metrologia diz que atualmente a câmara tem quatro técnicos, "estamos a falar de mais de dois mil e duzentos estabelecimentos, ou seja, mais de três mil e trezentos instrumentos de pesagem. De áreas da saúde, como farmácias, até talhos ourivesarias, tecidos, takeaways, tudo o que envolva pesar e cobrar por esse peso e também contadores de tempo, bilhar e pingue-pongue. Não atuam perante denúncias, os técnicos gerem os locais a visitar e quando numa fiscalização a ASAE verifica que há um instrumento não conforme chama-nos para garantir a conformidade do equipamento".

O Serviço Municipal de Metrologia está qualificado como Organismo de Verificação Metrológica pelo Instituto Português da Qualidade.

A metrologia existe desde o século XII, mas em 1875 a Convenção do Metro criou a base para um sistema de medição coerente e universal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG