Moçambique e Marrocos. Voos de regresso a Portugal já estão planeados

Países estão na lista de restrições de Portugal devido à nova variante do SARS-Cov-2, Ómicron, detetada inicialmente naquela região do continente africano.

PorTSF
© Lusa

Os voos de apoio ao regresso de cidadãos portugueses, da União Europeia e pessoas com residência em Estados-membros da UE foi marcado para 3 e 5 de dezembro.

A informação foi divulgada pela embaixada de Portugal em Maputo. Os voos vão ser operados pela TAP. De 3 e 5 de dezembro, partirão duas aeronaves de Lisboa para Maputo. Depois a 4 e a 6 de dezembro, regressão da capital moçambicana para Lisboa.

Berta Nunes, a secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, explicou à TSF quem pode embarcar nestas ligações.

"São dois voos de repatriamento: um parte no dia 3 e parte dia 4 e outro parte no dia 5 e volta no dia 6. Para Maputo podem ir também cidadãos portugueses ou moçambicanos que queiram ir para Moçambique. Para cá podem vir cidadãos portugueses que queiram regressar ou cidadãos de outros países que tenham autorização de residência em Portugal. Podem também vir nestes voos cidadãos europeus ou do espaço Schengen que possam ir de Portugal para os respetivos países. Também serão contempladas situações de voos humanitários em que seja necessária a vinda para Portugal, nomeadamente casos de consultas urgentes, situações de saúde e outros que serão avaliados localmente pelos nossos consulados", explicou Berta Nunes.

Ouça as declarações da secretária de Estado das Comunidades Portuguesas à TSF

Your browser doesn’t support HTML5 audio

A secretária de Estado também revelou que está a ser organizado um voo idêntico para Marrocos. Há pelo menos uma centena de portugueses que pede ajuda para regressar a Portugal.

Quem quiser viajar, terá obrigatoriamente de realizar um teste ​​​​​​​PCR realizado nas 72 horas anteriores ao dia do voo.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Relacionados

Veja Também

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG