As exigências do Chega para o PSD, MP quer Cabrita arguido e outros destaques TSF

A manhã de sexta-feira também ficou marcada por novos dados revelados pelo INE, que refere que as mortes por Covid-19 registadas no ano passado correspondem a 9,6% do total de óbitos.

A TSF iniciou, esta sexta-feira, um ciclo de edições do Fórum TSF com os líderes partidários e André Ventura respondeu às questões dos ouvintes da TSF. O líder do Chega declarou, entre vários temas, que o Chega não voltará a cometer o erro dos Açores, confiando no PSD: "Passou um ano e nada, foi preciso darmos um murro na mesa para alguma coisa avançar." Leia aqui tudo sobre as eleições Legislativas.

Durante a manhã, o Ministério Público ordenou que o ex-ministro Eduardo Cabrita e o "responsável pela segurança da comitiva" sejam constituídos arguido no processo do atropelamento mortal na A6, segundo o despacho do diretor do DIAP de Évora que reabriu o inquérito.

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), as mortes por Covid-19 registadas no ano passado correspondem a 9,6% do total de óbitos. Os dados do INE revelam que "em 2021 registaram-se 125.032 óbitos em Portugal, mais 1 353 (1,1%) do que em 2020 e mais 12 741 (11,3%) do que em 2019".

Conheça as linhas gerais dos programas eleitorais dos partidos que concorrem às eleições legislativas de 30 de janeiro. Com uma forte aposta na recuperação económica, depois da pandemia, os partidos prometem melhores salários e menos impostos, com a porta aberta à regionalização e à redução do número de deputados.

No futebol, soube-se, esta sexta-feira, que o jogo entre Estoril e FC Arouca a contar para a Primeira Liga e marcado para este sábado, às 20h30, foi adiado para 27 de janeiro, às 20h15, devido à falta de jogadores do lado arouquense.

José Miguel Júdice foi o convidado do programa Em Alta Voz. O advogado referiu que "completamente livre", apesar de olhar de forma crítica para uma democracia que viu nascer Leia a entrevista na íntegra, aqui.

Durante a edição desta sexta-feira da Manhã TSF, Edite Estrela, que dirige a Ação Socialista, e Sofia Matos, diretora da publicação Povo Livre, divergiram quanto à leitura que fazem do debate entre Costa e Rio. Numa entrevista conduzida por Fernando Alves, Edite Estrela revelou não ter visto nada de positivo no que Rui Rio apresenta de novo. Já a social-democrata critica o PS por insistir "em soluções que estão falhadas num documento que não conseguiu aprovar".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de