António Costa
Covid-19

As três fases até à libertação. O que vão alterar e quando?

Há agora três balizas a atingir na percentagem de portugueses com vacinação completa: 57%, 71% e 85%. São estes os números que vão mandar no regresso do país a uma realidade menos pandémica.

A partir de agora, quem manda é a vacinação. O primeiro-ministro, António Costa, apresentou esta quinta-feira um novo plano de três fases o combate à Covid-19 em Portugal, que passa a obedecer à percentagem da população portuguesa com vacinação completa.

Os três passos têm os níveis de 57%, 71% e 85% de portugueses imunizados como linhas base para o país avançar até ao conjunto de regras seguinte.

Certo é que, já a partir do próximo domingo, há regras de aplicação nacional que vão passar a vigorar sem exceções: o comércio, a restauração e os espetáculos culturais regressam aos horários normais - com limite das 2h00 - e observação das regras da DGS.

O certificado digital e os testes negativos têm também, a partir de agora, poderes reforçados, com a sua apresentação a ser obrigatória para acesso a: viagens por via aérea ou marítima, estabelecimentos turísticos e alojamento local, interior de restaurantes ao fim de semana e feriados, ginásios, para aulas de grupo, termas e spas, casinos e bingos, eventos culturais, desportivos ou corporativos com mais de mil pessoas (em ambiente aberto) ou 500 pessoas (em ambiente fechado), casamentos e batizados com mais de 10 pessoas.

Fase 1: 1 de agosto, 57% dos portugueses com vacinação completa

A partir do próximo domingo, termina da limitação horária de circulação na via pública a partir das 23h. Os eventos desportivos voltam a ter público, com regras a definir pela DGS, e os espetáculos culturais poderão ter até 66% da lotação máxima.

Os casamentos e batizados passam a ter uma lotação máxima de 50% e os equipamentos de diversão podem funcionar segundo as regras da DGS e em locais autorizados pelo município.

O teletrabalho passa de obrigatório a recomendado em todas as "atividades que o permitam".

Continuam encerrados os bares e discotecas e também as festas e romarias populares não podem acontecer.

Fase 2: início de setembro, 70% da população com vacinação completa

É neste momento que deixa de ser obrigatória a utilização de máscara na via pública.

Os casamentos e batizados passam a poder ter uma lotação máxima de 75%, o mesmo limite que será aplicado aos espetáculos culturais.

Os transportes públicos deixam de ter limites de lotação e os serviços públicos deixam de precisar de marcação prévia.

Fase 3: 85% da população com vacinação completa

É o momento final do combate à pandemia e é assinalado com o regresso ao funcionamento dos bares e discotecas, que terão ainda assim de exigir a apresentação certificado digital ou teste negativo.

Os restaurantes deixam de ter de obedecer a um limite máximo de pessoas por grupo.

É também o fim de todos limites de lotação no país.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de