Ó Elvas, ó Elvas, Badajoz já à vista. Fronteiras reabertas com cerimónia

Veja as imagens da celebração que marcou o desbloqueio das fronteiras entre Portugal e Espanha. Marcelo Rebelo de Sousa, António Costa, Felipe VI, de Espanha, e Pedro Sánchez estiveram em Badajoz e em Elvas para assinalar o momento.

Já se vê Espanha ali ao fundo. No dobrar da esquina da nova fase da pandemia, deu-se esta quarta-feira a celebração que assinalou a reabertura das fronteiras com Espanha, após três meses e meio de bloqueio no contexto da pandemia de Covid-19. A Badajoz chegaram Pedro Sánchez e o rei espanhol Felipe VI, e, mais tarde, Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa.

A cerimónia, prevista para as 09h30, hora portuguesa, e 10h30, fuso horário espanhol, seguiu-se à reabertura de fronteiras, na noite de terça-feira, às 23h00 portuguesas. Há nove dias que o território espanhol já tinha aberto fronteiras com França.

Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa, na presença de Felipe VI e Pedro Sánchez, ouviram o hino português, seguido do hino espanhol.

Os chefes de Estado e líderes de Governo portugueses e espanhóis passearam pela cidadela espanhola, após o momento simbólico do hino dos dois países. O rei espanhol aproveitou para conversar com Marcelo Rebelo de Sousa. Houve ainda tempo para que António Costa, Marcelo Rebelo de Sousa, Felipe VI e Pedro Sánchez se posicionassem, com uma distância de segurança, lado a lado, máscaras no rosto, para uma fotografia a assinalar o momento.

Em resposta à RTP 3, Sánchez confessou-se "muito feliz" por ter chegado este momento.

Na segunda parte da cerimónia, em Elvas, os chefes de Estado e líderes de Governo portugueses e espanhóis também retiram as máscaras para ouvir os hinos dos dois países.

Marcelo Rebelo de Sousa e Felipe VI passearam então pelo miradouro do castelo de Elvas, com Badajoz à vista ao fundo. Repetiu-se a fotografia da cidadela espanhola, mas agora em território português.

Este encontro não teve direito a discursos nem a um almoço, apenas uma reunião no hotel em que os chefes de Estado e líderes de Governo se alojaram.

À saída do local marcado para a celebração, Felipe VI foi cumprimentado por populares portugueses, enquanto Marcelo Rebelo de Sousa acompanhava o rei espanhol até ao lugar marcado pela segurança.

LEIA TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de