Associação destaca dois hospitais público pelo bom exemplo em práticas humanizadas no parto

Associação Portuguesa dos Direitos da Mulher na Gravidez e no Parto considera que

Dois hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) destacam-se como bom exemplo no respeito pela fisiologia e as práticas humanizadas durante o parto, considera a Associação Portuguesa dos Direitos da Mulher na Gravidez e no Parto (APDMGP), que já em 2019 tinha questionado a Direção-geral da Saúde sobre o aumento da mortalidade materna.

Esta terça-feira, dados do INE, consultados pelo Jornal de Notícias, revelam que, só em 2020, a taxa de mortalidade materna atingiu os 20,1 óbitos por 100 mil nascimentos devido a complicações da gravidez, parto ou puerpério. É o nível de mortalidade materna mais elevado em 38 anos.

Em declarações à TSF, a presidente da APDMGP, Sara do Vale, afirma que "este é o resultado do ignorar de um problema que já estava a acontecer e que, agora que os números falam por si, não é possível ignorar."

O facto de as mulheres terem filhos cada vez mais tarde não é uma justificação plausível, considera, uma vez que noutros países da Europa a idade do primeiro filho também aumentou sem que se tenha verificado uma subida da mortalidade materna.

"É tentar atirar o problema para debaixo do tapete e não é aceitável", condena Sara do Vale. A APDMGP volta, por isso, a pedir medidas ao Governo e partidos políticos.

Para a presidente da APDMGP, há outros problemas que podem resultar num aumento da mortalidade durante o parto ou gravidez: "Continuamos a limitar a presença de acompanhantes [durante o parto], a induzir e mudar partos para acomodar testes Covid e não temos, por vezes, exames de rotina feitos em tempo útil, principalmente no sistema público."

Sara do Vale destaca dois hospitais públicos que cumprem o que a associação considera serem boas práticas durante o parto: o Garcia de Orta em Almada - "onde o plano de parto não é uma coisa estranha e o parto vertical é encorajado" - e o Hospital da Póvoa do Varzim, "que tem o programa de parto na água e outras práticas que encorajam a autonomia da mulher".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de