Associação garante que empresas de construção têm condições para cumprir normas da DGS

Ricardo Pedrosa Gomes, o presidente da associação, garante à TSF que as grandes empresas já seguiam estas regras.

O presidente da Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas acredita que há condições para que todo o setor da construção civil possa cumprir as normas da Direção-Geral da Saúde por causa da Covid-19.

Este sábado, a DGS revelou as orientações como a utilização de máscara, a existência de locais para higienização das mãos e a definição de circuitos de circulação dentro dos estaleiros para evitar cruzamento entre pessoas, bem como a criação de um plano de contingência que deve ser do conhecimento dos trabalhadores.

Ricardo Pedrosa Gomes, o presidente da associação, garante à TSF que as grandes empresas já seguiam estas regras.

"Quase todas eram já prática das empresas e o que se defende agora é torná-las uma norma ou uma boa prática que se dissemine pelo setor todo, porque nós sabemos que o setor tem diferenças profundas entre aquelas empresas que funcionam, aqueles estaleiros que são organizados e uma série de outros que, infelizmente, não têm condições ou têm empresas que não estão tão organizadas e que depois gera fenómenos de informalidade que nós também sabemos que existem", explica.

O representante destas empresas adianta que a aplicação destas normas pode ser mais difícil em obras pequenas, sublinhando que nesses casos "a própria empresa tem reduzir o ritmo da atividade e, quando isso não for possível, devem ser adotadas técnicas como o trabalho ombro a ombro em vez de frente a frente e reduzir ao máximo possível o contacto entre as pessoas".

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de