Atriz brasileira acusa mulher de racismo contra os filhos menores em Portugal

Imagens que circulam nas redes sociais mostram Giovanna Ewbank a confrontar uma mulher - que acabou por ser escoltada pela PSP - num restaurante da Costa de Caparica.

A Polícia de Segurança Pública escoltou este sábado, na Costa de Caparica, uma mulher acusada de ter proferido insultos racistas contra os filhos do casal de atores brasileiros Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso, de férias em Portugal, que vai apresentar queixa às autoridades.

O caso foi divulgado através de um vídeo nas redes sociais em que é possível ver e ouvir, na esplanada do restaurante Clássico Beach Club, a atriz brasileira muito transtornada e a acusar uma outra mulher, sentada e de costas, de ser uma "racista nojenta", ameaçando-a com "um soco e uma porrada na cara". O ator Bruno Gagliasso também surge no vídeo, mas não tem intervenção visível.

Noutras imagens que também circulam pelas redes sociais é possível ver a mulher confrontada pela atriz a ser acompanhada até à saída da praia por três agentes da PSP.

Mais tarde, a empresa de comunicação Trigo, que representa o casal, emitiu um comunicado em que explica que além dos filhos menores do casal - Títi e Bless -, também uma "família de turistas angolanos", composta por "cerca de 15 pessoas negras" e que estava no local, foi alvo de insultos racistas por parte da mulher em questão.

"A criminosa pedia que eles saíssem do restaurante e voltassem para a África, entre outros absurdos proferidos às crianças, tais quais 'pretos imundos'", lê-se no comunicado divulgado.

Os representantes revelam ainda que foi Bruno Gagliasso quem chamou a polícia e adiantam que o casal vai apresentar "formalmente" uma queixa às autoridades portuguesas.

O caso está a provocar grande revolta no Brasil e é largamente comentado nas redes sociais. Instada pela Globo a comentar o caso, a atriz brasileira reagiu com apenas uma frase: "Vamos passar por cima dos racistas."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de