Autarca de Portimão constituída arguida por vacinação indevida contra a Covid-19

Isilda Gomes terá sido vacinada com as duas doses da vacina em janeiro.

A presidente da Câmara Municipal de Portimão foi constituída arguida por suspeitas de vacinação indevida contra a Covid-19. A notícia foi avançada pelo Jornal de Notícias (JN).

Isilda Gomes foi vacinada com as duas doses da vacina, logo em janeiro. Na altura, justificou-se com o facto de fazer voluntariado no hospital de campanha que funcionava na Arena de Portimão, onde tratava das visitas virtuais entre os doentes internados e os familiares.

A autarca e o Centro Hospitalar Universitário do Algarve sempre rejeitaram falar de vacinação indevida.

A Administração dos Hospitais Algarvios justificou a decisão de dar prioridade a Isilda Gomes com a idade e com a condição clínica da presidente da Câmara.

Contactada pela TSF, Isilda Gomes recusou fazer qualquer comentário. A Procuradoria-Geral da República também não confirma, nem desmente a notícia do JN.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de