Autarca de Vila de Rei vai comunicar prejuízos e necessidades de prevenção a Marcelo

Paulo César vai falar com Marcelo sobre as dificuldades no combate inicial e dos problemas do ordenamento florestal antes da sua visita às regiões afetadas pelo incêndio.

O vice-presidente da autarquia de Vila de Rei vai reunir com Marcelo Rebelo de Sousa, antes da sua visita aos locais afetados pelos fogos, para dar conta das "dificuldades no combate inicial, da incapacidade dos bombeiros de estar em todas as aldeias aquando da passagem do fogo, dos problemas associados ao ordenamento florestal, da necessidade do município e do concelho de ter cadastro florestal, da necessidade de haver um PDM florestal".

Estas são, de acordo com o autarca, "necessidades que já transmitimos há muitos anos".

Paulo César, em declarações à TSF, fez saber que irá também comunicar ao Presidente da República os estragos provocados pelos quatro dias do incêndio em Vila de Rei e Mação. "Nós temos casas de primeira habitação parcialmente danificadas. Temos uma casa de primeira habitação que ardeu, casas de segunda habitação danificadas, casas desabitadas - e estas são várias - que tinham algumas condições de habitabilidade e arderam, muitos barracões e alfaias agrícolas, e um conjunto enorme de terrenos florestais e agrícolas, assim como colmeias destruídas", relatou o vice-presidente da Câmara Municipal de Vila Rei.

Este balanço é apenas, lembra Paulo César, resultado de um balanço provisório, pelo que os estragos totais só serão conhecidos após novas avaliações.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados