Bastonário pede abertura urgente de processo disciplinar a obstetra

A conferência de imprensa foi convocada para prestar esclarecimentos sobre o caso do bebé nascido em Setúbal com malformações no rosto - sem nariz, sem olhos e com parte do crânio em falta.

O bastonário da Ordem dos Médicos vai apresentar esta sexta-feira queixa ao Conselho Disciplinar do Sul sobre o caso do bebé que nasceu em Setúbal com malformações e "solicitar com urgência a abertura de um processo".

"Nós tomámos conhecimento das queixas sobre o médico ontem [quinta-feira] quando foram divulgadas as notícias das queixas que já existiam e da queixa atual. Queixa atual que não chegou ainda à Ordem dos Médicos, ou seja, não houve ainda da parte da família uma queixa para o Conselho Disciplinar da Ordem. Ainda assim não é preciso a família apresentar a queixa. Hoje mesmo vou solicitar com urgência a abertura de um processo a nível do Conselho Disciplinar", disse hoje o bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, em conferência de imprensa na sede da instituição, em Lisboa.

A conferência de imprensa foi convocada para prestar esclarecimentos sobre o caso do bebé nascido em Setúbal com malformações no rosto - sem nariz, sem olhos e com parte do crânio em falta - e que envolvem o médico obstetra Artur Carvalho, que, confirmou esta sexta-feira Miguel Guimarães, tem cinco processos disciplinares em aberto no Conselho Disciplinar do Sul da Ordem dos Médicos, ao qual se vai juntar um sexto processo relativo a este caso, com origem na queixa que o bastonário vai apresentar ainda hoje.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados