Bebé infetado fecha sala de creche em Viana do Castelo

A instituição adianta que serão testados todos os funcionários do bloco da creche.

O presidente do Lar de Santa Teresa, em Viana do Castelo, disse esta segunda-feira que foi detetado um bebé com Covid-19 na creche da instituição, o que obrigou a colocar "em casa" mais 13 crianças e seis funcionários.

Em declarações à agência Lusa, Augusto Parente explicou que a instituição tem um bloco para a creche, dotado de quatro salas, e que o caso agora detetado implicou o encerramento de apenas uma sala, frequentada por 14 bebés, que agora "estão em casa", à semelhança de seis funcionários que lidaram diretamente com a criança infetada.

O responsável adiantou que serão testados todos os funcionários do bloco da creche, cerca de 20 pessoas.

Augusto Parente salientou que "o caso de Covid-19 não foi detetado na instituição, porque a criança deixou de frequentar a creche na última terça-feira".

"Na quarta-feira passada os pais informaram-nos que o menino não iria à creche naquele dia porque ia apanhar uma vacina, mas não apareceu nos dias seguintes. No domingo, cerca das 22:00, fomos informados pela delegação de saúde que a criança tinha feito teste à Covid-19, que deu resultado positivo, tendo sido iniciados todos os procedimentos determinados pela Direção-Geral da Saúde (DGS)", referiu.

Segundo Augusto Parente, "foram avisados os pais, para não trazerem os filhos para a creche, e os cerca de cinco ou seis funcionários que mais diretamente lidaram com a criança, desde a educadora às auxiliares".

O responsável adiantou que a sala, "frequentada atualmente por 14 bebés até um ano de idade, já foi desinfetada, aguardando-se indicações da DGS para a sua reabertura".

Além de creche e jardim-de-infância, a instituição, fundada em 1877, possui uma área de acolhimento de raparigas, lar para idosos, entre outras respostas sociais.

A pandemia de Covid-19 já provocou pelo menos 924.968 mortos e mais de 29 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.871 pessoas dos 64.596 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de