Bicicleta que faz tricot nasce pelas mãos da Ciclaveiro

Quem entrar na exposição pode sentar-se na bicicleta e tricotar.

Pelas mãos da Ciclaveiro vai nascer, no Centro Cultural de Ílhavo, uma bicicleta que faz tricot. A ideia da Ciclaveiro nasce em parceria com o grupo Tricotaveiro e a bicicleta que tricota vai estar em exposição e em funcionamento a partir do dia 5 de maio, na exposição "Braços", organizada pela associação AGIL. A bicicleta tricota e precisa das pedaladas de quem visita a exposição, como poderá ouvir na reportagem áudio.

Quem entra na exposição pode sentar-se na bicicleta e tricotar. César Rodrigues, da Ciclaveiro, explica que depois, em oficinas com a Tricotaveiro, vão ser criadas peças de vestuário. "Ocorreu-nos a ideia de criarmos uma máquina de tricot e, depois em parceria, criar peças em tricot. Estamos a falar de caneleiras, luvas, cachecóis, para os dias mais frios", explica.

Ao pedalar está a tricotar e da máquina acoplada à bicicleta sairá uma manga de lã.

Sandra Cruz, também da Ciclaveiro, acrescenta que a própria lã será trazida pelo público da exposição, porque "a ideia é ter um contentor na própria exposição e quem tiver lãs em casa que não usem podem deixar cá".

Quanto à bicicleta que faz tricot, será uma velhinha "pasteleira", que foi doada à associação há muito tempo.

A própria bicicleta vai chegar à exposição já tricotada. Rosário Batista, da Tricotaveiro explica como será na reportagem áudio.

As peças em lã serão depois oferecidas ou vendidas a quem faz da bicicleta uma utilização diária.

Uma bicicleta que tricota, pelas mãos da Ciclaveiro, que estará exposta e em funcionamento em Ílhavo, na Exposição "Braços", organizada pela associação AGIL. Uma exposição de boas práticas de trabalho produzido por coletivos, formais ou informais, através de processos cooperativos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de