Câmara do Porto "vai continuar a disponibilizar meios para o Queimódromo funcionar"

Rui Moreira admite que o Queimódromo é, nesta altura, um centro de vacinação "mais urgente e necessário" devido ao início da vacinação das crianças.

O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, acredita que "quando for apurado o problema", o centro de vacinação do Queimódromo do Porto "irá voltar a funcionar".

"A Câmara Municipal do Porto vai continuar a disponibilizar, enquanto for necessário, os meios para que o centro continue a funcionar", afirmou em conferência de imprensa, sublinhando que este centro é agora "mais urgente e mais necessário" devido ao início da vacinação das crianças entre os 12 e 15 anos.

O autarca explicou que o Queimódromo não é um centro de vacinação da Câmara Municipal do Porto, mas sim da ACES Porto Ocidental, em que as vacinas são distribuídas através de um acordo entre a ARS Norte e a Unilabs.

A Câmara do Porto disponibiliza "o recinto do Queimódromo, a limpeza, iluminação, policiamento permanente e uma ambulância", esclareceu.

Rui Moreira indicou, ainda, que entre 8 de julho e 11 de agosto, foram vacinadas no Queimódromo 12.500 pessoas.

Na semana passada, o autarca, em declarações à TSF, disse esperar que o centro reabra rapidamente, já que "tem sido muito útil para a cidade". Para Rui Moreira, o Queimódromo é, neste momento, uma estrutura que "tem permitido que as pessoas, com conforto, façam a vacina e que tem libertado os outros centros de vacinação que anteriormente estavam muito sobrecarregados".

Na quarta-feira, a task-force adiantou que só reabre o centro de vacinação do Queimódromo, no Porto, onde a vacinação foi suspensa devido a problemas de refrigeração, depois de perceber as causas do problema e do atraso na participação da ocorrência.

A vacinação contra a Covid-19 foi suspensa no Queimódromo devido a uma falha na cadeia de frio tendo, posteriormente, os laboratórios Unilabs confirmado ter havido "um problema" no frigorífico de armazenamento das vacinas.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de