"Casa aberta" para vacinação suspensa

Suspensão de um lote da marca Janssen está na origem da redução de vacinas, que obriga a parar a vacinação sem agendamento prévio.

A modalidade "casa aberta", que permitia que os cidadãos fossem vacinados sem agendar previamente a inoculação, foi suspensa. A task force para a vacinação contra a Covid-19 anunciou a decisão esta quinta-feira, na sequência da redução do número de vacinas disponíveis, depois de um lote da Janssen - que causou episódios de desmaios entre a população vacinada - ter deixado de ser utilizado.

"Tendo em conta a suspensão de um lote de vacinas da marca Janssen (...) e a consequente redução na disponibilidade de vacinas, foi decidido suspender, de imediato, modalidade "casa aberta", informa a task force, numa nota dirigida à comunicação social.

A mesma nota adianta, no entanto, que a modalidade de vacinação sem agendamento "será retomada logo que possível".

Na última noite, o Infarmed informou que abriu uma investigação à qualidade das vacinas da Janssen disponibilizadas no Centro de Vacinação Covid-19 de Mafra, depois de utentes terem desmaiado após a toma das mesmas.

Segundo a autoridade do medicamento, "não foram reportados, até à presente data, suspeitas de defeito de qualidade deste lote noutros centros de vacinação em que o mesmo está a ser utilizado". Apesar disso, o Infarmed decidiu dar início "a um processo de investigação da qualidade das unidades remanescentes da vacina naquele local de vacinação, assim como, suspender este lote até as devidas averiguações estarem concluídas".

LEIA TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de