Caução de cinco milhões para Berardo, Cabrita não se demite e outros destaques TSF

Em entrevista à TSF, o ministro dos Negócios Estrangeiros diz que não vai sair do Governo e deixa uma mensagem: "Aos amigos, contem comigo, aos adversários, tenham paciência".

Esta sexta-feira ficou marcada pela caução de cinco milhões de euros que Joe Berardo vai ter de pagar para sair em liberdade. O juiz Carlos Alexandre seguiu o pedido do Ministério Público. O advogado de Joe Berardo, Paulo Saragoça da Matta, afirmou que "até pode ser a Santa Casa da Misericórdia" a fazer esse pagamento. O Conselho Superior da Magistratura revelou também que foi decretada a proibição de saída do país por existir "perigo de fuga" e de perturbação do inquérito.

Eduardo Cabrita quebrou o silêncio sobre o atropelamento mortal na A6. Duas semanas depois, o ministro da Administração Interna considerou que o assunto não deve ser usado para a "confrontação política" e garantiu que não se demite. O governante confirmou que está a colaborar com o Ministério Público de Évora, que tem em mãos o inquérito ao acidente.

Augusto Santos Silva afirmou, em entrevista à TSF, que não vai sair do Governo. O ministro dos Negócios Estrangeiros garantiu que se sente "como o vinho do Porto", embora mais "rabugento" e deixou uma mensagem: "Aos amigos, contem comigo, aos adversários, tenham paciência".

A pandemia ainda não tem fim à vista e a Organização Mundial da Saúde anunciou que a variante Delta, predominante em Portugal, já está presente em 98 países. O diretor-geral da instituição alertou ainda que se está perante "um período muito perigoso da pandemia" de Covid-19 a nível global.

No Euro 2020, a Espanha está apurada para as meias-finais ao eliminar a Suíça por 3-1 nas grandes penalidades.

Por fim, ainda no futebol, a UEFA pediu aos principais patrocinadores que não colocassem faixas publicitárias com as cores do arco-íris nos estádios de São Petersburgo e de Baku. Num comunicado, a Volkswagen, um dos patrocinadores da competição, revelou que em causa estão "as preocupações da UEFA acerca do enquadramento jurídico em torno dos estádios na Rússia e no Azerbaijão".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de