Cemitério municipal da Amadora com acesso controlado no fim de semana

Medidas de segurança serão implementadas face à "expectável afluência" ao cemitério por ocasião do Dia dos Fiéis Defuntos.

A Câmara da Amadora, no distrito de Lisboa, vai reforçar a segurança do cemitério municipal, entre 31 de outubro e 02 de novembro, devido à pandemia, funcionando com controlo de entrada e saída de visitantes, anunciou a autarquia esta quinta-feira.

De acordo com o município liderado por Carla Tavares (PS), as medidas de segurança serão implementadas face à "expectável afluência" ao cemitério por ocasião do Dia dos Fiéis Defuntos.

Em comunicado, a autarquia alerta que o cemitério vai funcionar das 08h00 às 18h00, com frequência limite de 20 minutos e número máximo de duas pessoas por sepultura, ossário e jazigo.

A Câmara Municipal da Amadora acrescenta que poderá estar apenas uma pessoa por gavetão e/ou columbário. Além do uso obrigatório de máscara e desinfeção das mãos, será medida a temperatura aos visitantes à entrada e proibida a partilha de materiais de limpeza.

O município adianta ainda que os dois portões laterais vão estar abertos - um para entrar e outro para sair - e deverá ser respeitada a distância física de dois metros entre pessoas, bem como os circuitos de circulação no interior do cemitério.

"A realização de funerais está condicionada à inexistência de aglomeração de pessoas, permitindo-se a presença apenas do cônjuge ou unido de facto, ascendentes, descendentes, parentes ou afins", alerta a autarquia.

Com a capela, a sala de espera e as casas de banho encerradas, a secretária do cemitério vai estar aberta das 09h00 às 17h00, para prestar informações, não aceitando pagamentos.

O Conselho de Ministros aprovou na semana passada uma resolução que determina a limitação de circulação entre diferentes concelhos do território continental no período entre as 00h00 de sexta-feira e as 06h00 de terça-feira.

A pandemia de Covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e mais de 44,5 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 2428 pessoas dos 132 616 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de