Chega volta a falhar eleição na AR, ministra vê "extrema gravidade" na morte de idosa em Boliqueime e outros destaques TSF

Para a eleição dos vice-presidentes, são necessários 116 votos, ou seja, a maioria dos deputados, e Rui Paulo Sousa ficou-se apenas por 64 votos favoráveis.

À terceira não foi de vez. O candidato do Chega à vice-presidência da Assembleia da República falhou a eleição por larga margem: obteve apenas 64 votos favoráveis dos 116 que precisava.

Após a divulgação dos resultados, o ambiente na Assembleia da República aqueceu, com o email enviado pelo líder parlamentar do PSD, que apelou aos deputados sociais-democratas que votassem a favor do candidato apresentado pelo Chega, algo reprovado pelo PS, a ser tema. Fora do Parlamento, confrontado com declarações de André Ventura que dizia ter concertado o apoio com o líder do PSD, Luís Montenegro rejeitou que tal tenha existido e garantiu que não devem ser feitas leituras políticas.

Uma mulher de 86 anos foi filmada coberta de formigas, antes de morrer num lar de idosos da Santa Casa da Misericórdia em Boliqueime. A provedora do estabelecimento, no concelho de Loulé, lamentou a morte e assume ter havido "falha humana". A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, assumiu que o caso é de "extrema gravidade", pedindo que seja averiguado "até às últimas circunstâncias".

Durante uma reunião do Conselho de Segurança sobre a Ucrânia, António Guterres, considerou "totalmente inaceitável" que a ideia de um conflito nuclear, "outrora impensável", se tenha tornado "objeto de debate". No mesmo contexto, Serguei Lavrov acusou o ocidente de falsas narrativas e Antony Blinken pediu responsabilização pela guerra no território ucraniano.

O relatório de atualização das perspetivas económicas e orçamentais 2022-2026, do CFP, foi divulgado esta quinta-feira. Entre várias conclusões, destacam-se as perspetivas de que o PIB para este ano cresça 6,7%, mas também se anunciou que a perda de poder de compra de um consumidor que não tenha visto o salário atualizado irá equivaler, no total de 2022, a cerca de um salário. No caso da inflação, foi revista em alta, subindo para 7,7%, sendo de esperar uma redução gradual para 5,1% em 2023.

O Bispo de Viana do Castelo, D. João Lavrador afirmou que, até agora, não foi implementado um modelo económico e social, capaz de mitigar a pobreza que "grassa" em território nacional. Em causa, os últimos dados divulgados pelo Eurostat, que indicam que atualmente existem 2,3 milhões de pobres em Portugal e colocam o país em 8.º entre os piores da União Europeia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de