A norma da DGS para vacinar menores, o mecanismo que agrava a Covid-19 e outros destaques TSF

Pode ainda ler ao meio-dia os impactos de um choque entre comboios na República Checa, apatia que marca Odemira, onde os trabalhadores rurais não viram melhoradas as condições de trabalho, três meses depois, e uma regra que cai em desuso sobre a obrigatoriedade dos juízes de apresentarem a declaração de rendimentos.

Já foi clarificada a norma para a vacinação das crianças, com idades entre os 12 e os 15 anos, consideradas prioritárias para serem inoculadas contra a Covid-19. Conheça aqui os esclarecimentos publicados pela DGS.

O Colégio de Pediatria da Ordem dos Médicos defende que o aval dos médicos às famílias com crianças prioritárias à vacinação pode ser dado em modalidades de atendimento não presencial e saúda a clarificação da DGS. Já a Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal sublinha que garantir a proteção de crianças com diabetes é vacinar todas as pessoas, adultos e crianças. Conheça as reações, aqui.

Foi descoberto um mecanismo que pode explicar maior ou menor gravidade da infeção com o coronavírus. Saiba tudo sobre esta descoberta portuguesa e o estudo do Instituto de Investigação e Inovação em Saúde, aqui.

As normas definidas pelo Conselho Superior de Magistratura obrigavam os juízes a identificar os cônjuges e os números de registo predial dos imóveis, mas a regra deixa de vigorar e já nao será preciso apresentarem declarações de rendimentos. A TSF explica-lhe tudo aqui.

Três meses depois de o Governo ter prometido soluções para responder à falta de condições em que vivem os trabalhadores rurais de Odemira, nada mudou. A Associação Solidariedade Imigrante em Beja afirma que se tratou de uma "operação cosmética e de marketing" do Executivo. Conheça a história, aqui.

Na República Checa, um choque entre comboios fez duas mortes e dezenas de feridos. A TSF continua a acompanhar os desenvolvimentos desta história, que pode ler aqui.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de