CO2 pode ser convetido em combustível. A descoberta dos cientistas portugueses

Investigadores do Centro de Química e Bioquímica da Universidade de Lisboa criaram uma molécula que armazena CO2 e converte-o em metano. O próximo passo testar a nível industrial.

Transformar o dióxido carbono na atmosfera em combustível é possível. Um grupo de cientistas do Centro de Química e Bioquímica da Universidade de Lisboa criou em laboratório uma molécula que ao mesmo tempo que captura o CO2 transforma-o num outro gás, o metano, que pode ser usado como combustível.

"Queríamos converter a molécula, que é bastante estável, noutros produtos que pudessem ser economicamente sustentáveis e menos prejudiciais", revela o investigador Paulo Martinho, que explica as características da molécula, que foi criada pelos cientistas portugueses.

"Não é uma molécula que existe na natureza. É sintetizada em laboratório e consiste numa parte orgânica, que é constituída por carbono e azoto. Uma estrutura em tipo "gaiola", que consegue acomodar metais o cobalto e forma uma estrutura inorgânica em que tem as dimensões corretas para capturar o CO2", detalha o investigador.

A equipa liderada por Paulo Martinho quer levar esta experiência, que alcançou bons resultados em laboratório, para a escala industrial. "Desde que se possa desenvolver algum tipo de material com estas moléculas e que esse tipo de material consiga ter o mesmo comportamento que as moléculas em si, poderemos usar em qualquer situação, desde que tenhamos uma fonte de luz visível e as condições corretas para que o dióxido de carbono possa ser capturado e convertido em metano", sustenta.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de