O problema do oxigénio no Amadora-Sintra e outros destaques TSF

Hospital precisa de transferir 31 doentes para outros hospitais. Reino Unido ultrapassou as 100 mil mortes.

É uma notícia que fecha o dia em sobressalto. O hospital Fernando da Fonseca detetou esta terça-feira uma sobrecarga na rede de oxigénio e que está a obrigar a transferir cerca de 30 doentes para outros hospitais de Lisboa, como o Hospital de Santa Maria e o Hospital Militar, sabe a TSF. Sob muita pressão devido à pandemia, este hospital já tinha feito transferência de pacientes para o Algarve na última semana.

No Reino Unido, o primeiro-ministro Boris Johnson veio a público assumir responsabilidades pelo números de mortos infetados com Covid-19: são já mais de 100 mil.

Também no campo político, mas agora português, uma sondagem da Aximage para TSF/JN/DN dá conta de um PS e PSD em subida ao mesmo tempo que o Chega desce, mas fica décimas à frente do BE.

O combate à pandemia continua a mudar todos os dias. Perante os números diários que Portugal enfrenta, a Sociedade Portuguesa de Pneumologia defende que é de "ponderar" a proibição do uso de máscaras comunitárias em locais públicos, substituindo-as por máscaras cirúrgicas, O presidente da sociedade, António Morais, explicou tudo à TSF.

E, de autoria espanhola, surge um bom sinal no combate à Covid-19. O fármaco plitidepsina, usado em tumores, revelou uma eficácia antiviral e toxicidade prometedoras. Testado em França e nos Estados Unidos, demonstrou uma redução quase total da carga viral do coronavírus.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de