Com 88,2% dos casos, variante Delta já é dominante em todas as regiões do país

Todas as outras variantes estão em recuo e a nova variante Lambda, vinda da América do Sul, só foi detetada em dois casos.

A variante Delta já representa 88,2% dos casos de Covid-19 diagnosticados em Portugal. O balanço é feito no último relatório do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA) que confirma o avanço "galopante" já previsto no último balanço da variação genética da infeção.

Depois de um maio em que representava apenas 4% dos novos casos, no início de junho esta variante com origem na Índia já estava presente em 44,3% dos novos diagnósticos, valor que subiu, continuamente, até 88,2% na semana de 21 a 27 de junho.

O INSA destaca o "forte incremento" da Delta a Norte (de 17,7% no início de junho para 71,1% no final do mês), Madeira (12,5% para 85,7%) e Açores (0% para 64,7%).

A variante Delta já é, aliás, dominante em todas as regiões do país.

Sem surpresa, todas as outras variantes estão em recuo, nomeadamente a Gamma (originária do Brasil) com 0,2% dos casos na última semana de junho e a Beta (com origem na África do Sul) que em igual período não registou qualquer caso em Portugal.

A variante Alpha que tinha sido maioritária até maio prossegue a trajetória descendente chegando agora a 9,8% dos novos casos.

Finalmente, a nova variante conhecida como Lambda, com circulação vincada, até aqui, no Peru e no Chile, foi detetada em apenas dois diagnósticos em Portugal.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de