Combate ao fogo na Covilhã "a evoluir favoravelmente". Mas frente em Manteigas ainda preocupa

Estão mais de 1100 operacionais no terreno, apoiados por 356 viaturas. Espera-se que a chuva prevista para esta quarta-feira ajude no combate ao fogo.

O combate ao fogo que deflagrou no concelho da Covilhã, o único incêndio ativo em Portugal continental, contava com mais de 1.100 operacionais, mas está "a evoluir favoravelmente", disse esta quarta-feira à Lusa fonte da proteção civil.

De acordo com a informação disponível às 09h30 no site da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), o incêndio que começou na localidade de Garrocho (Covilhã) era combatido por 1.168 bombeiros, apoiados por 357 viaturas.

Uma fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Castelo Branco da ANEPC disse à Lusa que o combate ao incêndio está "a evoluir favoravelmente".

Ao quinto dia de incêndio, a chuva poderá ajudar no combate a este fogo, que começou na madrugada de sábado. O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê alguma chuva para esta quarta-feira em certas zonas do Norte e do Centro.

Mas a noite foi "muito trabalhosa", disse Elísio Oliveira, comandante da Proteção Civil, num balanço feito à RTP. No terreno, acrescentou, "foram usadas várias técnicas de combate" ao fogo.

No concelho da Covilhã, a situação é agora "bastante mais calma", mantendo-se os trabalhos de consolidação. Do lado de Manteigas, no entanto, "há ainda uma frente que nos preocupa", indicou o responsável. Durante a noite, o combate foi feito também com recurso a máquinas de rasto. Os bombeiros "trabalharam toda a noite para que durante esta manhã termos melhores condições para, o mais rapidamente possível, conseguirmos consolidar esta área", acrescentou.

Na região de Castelo Branco já choveu um pouco, mas ainda não na área onde o fogo resiste. O meteorologista Jorge Ponte admite a possibilidade de isso acontecer à tarde, mas sem qualquer certeza.

"Mesmo na zona do incêndio não chegou a chover, passou ligeiramente a leste. Durante a tarde, há uma zona onde é possível acontecerem aguaceiros com caráter disperso, não vai chover em todos os locais e não conseguimos dizer se vai chover exatamente na zona da Serra da Estrela ou não. Também há possibilidade de a chuva chegar mais perto do litoral na região Norte, mas é uma situação de instabilidade", explica, em declarações à TSF.

Para já, a noite foi um pouco molhada em parte do Interior.

"Estávamos à espera, já esta noite, que pudesse ocorrer alguma trovoada e aguaceiros no interior e, de facto, no distrito de Castelo Branco, Guarda e Bragança foi registado alguma precipitação e descargas elétricas durante a noite. Neste momento, esse sistema está a afastar-se, mas espera-se que principalmente durante a tarde haja uma reativação com aguaceiros e trovoadas, especialmente nas regiões do interior Norte e Centro", acrescenta.

O incêndio deflagrou às 03h18 de sábado, na localidade de Garrocho, freguesia de Cantar-Galo e Vila do Carvalho, no concelho da Covilhã (Castelo Branco), e alastrou para Manteigas, no distrito da Guarda.

Um helicóptero ligeiro de combate a incêndios rurais sofreu na tarde de terça-feira um acidente durante as operações de combate ao incêndio da Covilhã, sem provocar vítimas mortais ou ferido.

No mesmo fogo, três bombeiros e um sapador florestal sofreram na terça-feira ferimentos ligeiros durante o combate.

Numa conferência de imprensa ao início da noite, o comandante Operacional Regional do Centro salientou que existia "uma situação muito grave" no concelho de Manteigas.

"A situação que mais nos preocupa é a frente de fogo no concelho de Manteigas. Há duas frentes ativas, uma no concelho da Covilhã e outra no concelho de Manteigas", sublinhou António Ribeiro, admitindo que esperava "uma noite difícil" e de muito trabalho.

Pelas 05h45, não exista qualquer outro fogo ativo em Portugal continental.

Em ações de consolidação ou rescaldo encontravam-se 188 bombeiros, com 48 meios terrestres, num total de 11 ocorrências.

* Notícia atualizada às 09h30

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de