Comissão de Trabalhadores da Autoeuropa vai tentar reverter não renovação de contratos

A Comissão de Trabalhadores vai apelar "ao bom espírito que tem havido nas negociações entre a Comissão de Trabalhadores e a administração para eles reverterem a posição".

A Comissão de Trabalhadores da Autoeuropa não entende a razão para a empresa não renovar contrato a cerca de 100 trabalhadores quando há cerca de 300 que ficam efetivos nos próximos meses. Em declarações à TSF, Fausto Dionísio, presidente da Comissão de Trabalhadores, adianta que vai tentar reverter a situação.

"É preocupante, porque a fábrica continua a produzir, (...) continua a fazer o mesmo número de carros e nós entendemos que tem todas as condições para manter estes 100 trabalhadores no quadro, tanto mais que vai passar entre setembro e outubro mais 300 e tal trabalhadores ao quadro e podia perfeitamente manter estes trabalhadores no quadro", avança.

Por isso, a Comissão de Trabalhadores vai apelar "ao bom espírito que tem havido nas negociações entre a Comissão de Trabalhadores e a administração para eles reverterem a posição".

José Couto, da Associação de Fabricantes para a Indústria Automóvel, garante que a atividade e despedimentos da Autoeuropa vai ter consequências para os cerca de 59 mil trabalhadores no setor da indústria dos componentes que alimentam a Autoeuropa.

"Este efeito do pára arranca dos construtores da indústria automóvel teve um efeito em cadeia no resto dos fornecedores e nós estamos preocupados como o que é que vamos fazer, isto é, se temos de readaptar a nossa capacidade de produção, temos defendido e temos dito isso junto do Governo que a nossa preocupação é não perder postos de trabalho", sustenta.

Uma das empresas fornecedoras da Autoeuropa é a Faurecia, que tem cerca de 500 trabalhadores. O coordenador da Comissão de Trabalhadores, Daniel Bernardino, acredita que o número de trabalhadores vai ser reduzido, uma vez que a Autoeuropa "vai reduzir bastante a sua produção", afetando as outras empresas do parque industrial, "porque muitas dependem praticamente em exclusivo do cliente Autoeuropa".

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de