Condenações por corrupção duplicaram, reforço no SNS e outros destaques TSF

Em 2020, 79% dos suspeitos de corrupção foram condenados.

Na última década duplicaram as condenações por corrupção em Portugal. As estatísticas do Ministério da Justiça, consultadas pela TSF, mostram que em 2020 foram condenados por corrupção 98 arguidos. Os suspeitos eram 124, o que dá uma taxa de condenação de 79 por cento. Há dez anos, o cenário era bem diferente. Em 2011, houve 49 condenações num total de 130 arguidos, um número superior ao do ano passado.

A Comissão Europeia apresentou esta quinta-feira um conjunto de medidas "para melhorar as condições de trabalho nas plataformas digitais", esperando apoiar também "o crescimento sustentável do emprego nas plataformas digitais na União Europeia".

Em Portugal, o Governo vai reforçar o Serviço Nacional de Saúde com mais 745 milhões de euros. O Ministério da Saúde afirma que este valor tem como objetivo "a redução da dívida" e o "aumento da capacidade de resposta e de produção do SNS", lê-se numa nota do Ministério da Saúde enviada à TSF.

No que toca à vacinação infantil, o PSD defende que é preciso que os pais decidam vacinar ou não as crianças com base em toda a informação. E é com este argumento que Ricardo Baptista Leite, deputado do PSD, justifica à TSF a exigência feita pelos social-democratas para que a ministra da Saúde, Marta Temido, revele todos os pareceres e recomendações sobre a vacinação das crianças entre os cinco e os 11 anos.

Os 54 detidos nos confrontos antes do jogo da Liga dos Campeões de futebol entre o Benfica e os ucranianos do Dínamo Kiev, na quarta-feira, vão ser esta quinta-feira presentes a tribunal, com a PSP a suspeitar de "encontro combinado".

Ernst Gotsch considera que plantar árvores umas praticamente em cima das outras, utilizando produtos químicos, é um desrespeito pela terra e pode ter consequências trágicas, como o fogo. É o que acontece em Portugal, com os eucaliptos, conta à TSF: "Quando se cria um bosque onde só há fotossíntese em cima, seca a terra. Mas isso não é culpa do eucalipto! É culpa do modo como o plantaram!" E o mesmo aconteceria com outras espécies, mesmo as autóctones, como o sobreiro tão português.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de