Conheça as restrições na Área Metropolitana de Lisboa na fase III do desconfinamento

Na área da Grande Lisboa, ajuntamentos continuam limitados a 10 pessoas, mas há mais regras que se aplicam apenas a esta região do país.

O Governo decidiu sexta-feira adiar na Área Metropolitana de Lisboa o levantamento de algumas restrições previstas na terceira fase de desconfinamento, impondo regras especiais sobretudo relacionadas com atividades que envolvem "grandes aglomerações de pessoas".

Em conferência de imprensa no final da reunião semanal do Executivo, o primeiro-ministro justificou a decisão com o facto de a evolução do número de casos na Área Metropolitana de Lisboa distinguir-se "significativamente" das restantes regiões do país.

Estas são as principais restrições e regras impostas na Área Metropolitana de Lisboa:

- Reforço da vigilância epidemiológica, em particular em atividades que concentram "um elevado número de focos de infeção": obras de construção civil e trabalho temporário.

- Planos de realojamento de emergência para permitir "a separação de pessoas que estejam infetadas".

- Ajuntamentos continuam limitados a 10 pessoas.

- Veículos privados de transporte de passageiros com lotação máxima de dois terços dos passageiros e uso obrigatório de máscara.

- Veículos com lotação superior a cinco pessoas apenas podem circular com dois terços da capacidade, salvo se todos os ocupantes integrarem o mesmo agregado familiar.

- Permanecem encerradas as áreas de consumo de comidas e bebidas (food-courts) dos conjuntos comerciais.

- Permanecem encerrados os centros comerciais e as Lojas do Cidadão.

(A decisão de manter encerrados os centros comerciais será reavaliada a 4 de junho.)

- As Câmaras Municipais avaliam a continuação da suspensão de funcionamento das lojas com área superior a 400m2 e realização de feiras.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de