Costa anuncia que medidas passam a ter dimensão nacional

Primeiro-ministro avançou que há três fatores que justificam esta dimensão nacional, designadamente a taxa de vacinação, que "é hoje sensivelmente homogénea em todo o território nacional".

O primeiro-ministro anunciou esta quinta-feira que as medidas no âmbito da pandemia de Covid-19 vão passar a ter uma dimensão nacional, deixando de existir restrições em função da situação de cada concelho.

"Vamos deixar de aplicar medidas diferenciadas em função da situação em cada concelho e as medidas passarão a ter uma dimensão nacional", disse António Costa, na conferência de imprensa do final do Conselho de Ministros sobre o novo plano de desconfinamento.

O primeiro-ministro avançou que há três fatores que justificam esta dimensão nacional, designadamente a taxa de vacinação, que "é hoje sensivelmente homogénea em todo o território nacional", a atual variante delta, que "é predominante" em todo o país e a entrada num período "de grande mobilidade inter-concelhia e inter-regional, em particular devido às férias".

"Portanto, faria pouco sentido essa diferenciação em função dos municípios", precisou.

Desde o início da pandemia, em março de 2020, morreram em Portugal 17 330 pessoas e foram registados 963 446 casos de infeção.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de