"Dar voz ao silêncio." Pedro Strecht com Laborinho Lúcio e Daniel Sampaio para investigar abusos na igreja

Pedopsiquiatra apela à participação da sociedade civil, prevendo um trabalho "complexo, longo e difícil".

Pedro Strecht lidera a comissão que vai investigar os abusos sexuais cometidos no seio da Igreja Católica nas últimas décadas. O pedopsiquiatra foi o escolhido pela Conferência Episcopal para liderar este grupo de trabalho, que integra ainda, Laborinho Lúcio, ex-ministro da Justiça e o psiquiatra Daniel Sampaio.

"Em Portugal, nos últimos tempos e tal como em diversos, registou-se uma saudável onde de indignação, movida pela procura de uma verdade histórica, sobre o que poderá ter acontecido a um número incontável de menores no campo de abusos em diversos contextos da sociedade, em especial no seio da Igreja Católica", justificou Pedro Strecht, numa conferência de imprensa, em Lisboa.

"É para isso que aqui estamos, dar início a um trabalho que naturalmente que se prevê complexo, longo, difícil à priori de definir quanto a resultados finais, mas que obviamente teria de ser feito", acrescentou.

O mote, segundo Pedro Strecht, é "dar voz ao silêncio", apelando ao empenho de toda a sociedade civil para ajudar a investigar os abusos. "Não podemos mudar o passado, mas podemos sempre construir um futuro melhor e livre da repetição deste tipo de situação, junto dos nossos filhos, netos ou simplesmente de todas as crianças e adolescentes em que certamente podemos rever parte de nós próprios. É por isso que a comissão deseja contar com a disponibilidade e empenho de toda a sociedade civil, nomeadamente, de todos aqueles que tenham sido alvo de abusos sexuais no seio da Igreja Católica portuguesa, enquanto menores de idade", disse.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de