Depressão Karim traz chuva, forte vento e granizo. Há 13 distritos sob aviso laranja

Proteção Civil alerta para a possibilidade de ocorrência de cheias rápidas em meio urbano.

A superfície frontal fria da depressão Karim traz chuva intensa, vento forte, granizo e trovoada a quase todos os distritos de Portugal Continental este fim de semana.

Os distritos de Lisboa, Setúbal, Porto, Viseu, Faro, Vila Real, Santarém, Viana do Castelo, Leiria, Beja, Aveiro, Coimbra, Braga estão este sábado em aviso laranja devido à previsão de chuva forte.

Os avisos laranja devem-se sobretudo à precipitação, embora nos distritos mais a norte, Porto, Braga e Viana do Castelo, se devam também ao vento, com rajadas que podem ultrapassar os 100 km/h nas terras altas, e à agitação marítima.

Já os distritos de Évora, Portalegre, Castelo Branco, Guarda e Bragança estão sob aviso amarelo, assim como as ilhas dos arquipélagos da Madeira e dos Açores.

Em declarações à TSF, o meteorologista do IPMA Bruno Café, diz que o estado do tempo vai agravar-se nas próximas horas, com chuva persistente e forte no litoral Norte, que vai progredindo para o interior a partir do final da manhã.

no domingo está previsto "uma melhoria gradual" do estado do tempo. Durante a manhã estão ainda previstos aguaceiros, por vezes fortes, granizo e trovoada. Acima dos 1400 metros de altitude pode também registar-se queda de neve. A oeste e sudoeste, as ondas deverão atingir os cinco metros podendo, na foz do rio Douro, atingir os seis metros.

A Madeira também estará na rota do temporal, com o arquipélago a poder ser atingido por chuva forte e persistente, bem como rajadas de vento até 110 quilómetros por hora.

Conselhos da Proteção Civil

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) alertou para o risco de cheias, piso rodoviário escorregadio por eventual acumulação de gelo, neve e formação de lençóis de água, assim como para a possibilidade de "cheias rápidas em meio urbano, por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem".

Devido à previsão de vento forte, a velocidade máxima na ponte Vasco da Gama está limitada aos 100 kms/hora.

É também expectável a queda de ramos ou árvores, "bem como de afetação de infraestruturas associadas às redes de comunicações e energia".

Para minimizar os riscos, é recomendado pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil que seja garantida a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas.

Uma condução defensiva, e evitar atravessar zonas inundadas, tal como a circulação em vias afetadas pela acumulação de neve e junto à orla costeira são outras recomendações apontadas na nota hoje divulgada.

Conselhos da Marinha

Também a Marinha e a Autoridade Marítima Nacional chamam a atenção para "um agravamento excecional das condições de agitação marítima" no arquipélago dos Açores e na costa Oeste de Portugal Continental, a partir de sábado e até à noite de terça-feira.

À TSF, a porta-voz da Autoridade marítima, Nádia Rijo, recomenda aos cidadãos que fiquem em casa "não se expondo desnecessariamente ao risco". Para quem tem imperativamente de circular junto ao mar, a vigilância deve ser redobrada,

A Marinha e a Autoridade Marítima Nacional alertam que a ondulação do mar pode atingir os nove metros e aconselha a comunidade marítima a adotar "um estado de vigilância no mar e nas zonas costeiras" e a redobrar "os cuidados, tanto na preparação de uma ida para o mar, como quando estão no mar, devendo também reforçar a amarração das embarcações atracadas e fundeadas".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de