Desfile de 25 de Abril aberto a todos: o que fazer para participar?

Entidades interessadas em descer a Avenida da Liberade têm de se inscrever previamente.

A comissão promotora do desfile comemorativo do 25 de Abril de 1974 na Avenida da Liberdade, em Lisboa, decidiu abrir o evento à participação de todos, mas a pandemia obriga ao cumprimento de várias regras.

Todas as entidade interessadas em participar no desfile deste domingo devem comunicar a sua intenção, bem como a identificação e o contacto do respetivo responsável, até às 15h00 horas do dia 24 de Abril para o endereço secretaria@a25abril.pt.

Deve ainda ser feito um "registo devidamente autorizado de todas as pessoas participantes no evento, incluindo nome e contacto, bem como a localização exata do bloco constante na organização do desfile, em que irão integradas", pode ler-se no comunicado da comissão promotora.

Neste caso, o número máximo de cada participação será de 12 pessoas - duas filas de seis, separadas por dois metros.

Todos os participantes no desfile devem usar máscara corretamente e em permanência durante a realização de todo o evento e recomenda-se que cada pessoa leve o seu próprio álcool-gel para desinfeção frequente das mãos.

Os cidadãos que, a título individual, queiram descer a Avenida da Liberdade sem estarem integrados em nenhum grupo organizado não serão impedidos de o fazer, sem necessidade de inscrição prévia, cumprindo as regras sanitárias impostas pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

No entanto, a comissão alerta que apenas quem for convidado pode integrar o desfilepropriamente dito, pelo que "não se faz apelo à alargada participação popular".

A recomendação é para ficar em casa e cantar à janela a "Grândola Vila Morena", de Zeca Afonso, como no ano passado.

Os organizadores esperam "a compreensão e a colaboração de todas e de todos" no cumprimento destas regras, para que a celebração possa decorrer "com a maior segurança e proteção sanitárias".

"Quem quiser vir participar neste ato comemorativo que é o desfile que se organiza na Avenida Liberdade pode vir. Tem é que cumprir duas regras essenciais: primeiro é fazê-lo de acordo com o espírito alargado com que a comissão promotora o faz, e depois tem que cumprir as regras sanitárias", disse à TSF Vasco Lourenço, presidente da associação 25 de Abril.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de