"Risco real" de contágio. DGS limita Festa do Avante! a 17 mil pessoas e álcool até às 20h

As autoridades de saúde acreditam que o número de pessoas estabelecido pelo PCP é superior ao recomendado.

No parecer técnico sobre a Festa do Avante! A DGS refere que se trata de um evento que "acarreta diferentes riscos", quer pelo número de participantes, quer pelas "características, comportamento esperado, local do evento, duração, atividades disponíveis, circuitos de circulação de pessoas, situação epidémica, entre outros múltiplos critérios".

"O total de lotação é de 16.563 pessoas em simultâneo no recinto", refere a DGS no parecer técnico, o que diminui o número de 33 mil pessoas que o partido tinha estabelecido para o evento, um terço dos habituais 100 mil.

Quanto às bebidas alcoólicas, a DGS aponta que "é permitido o consumo de bebidas alcoólicas, até às 20 horas, no espaço de restauração".

LEIA O PARECER TÉCNICO DA DGS NA ÍNTEGRA

As autoridades de saúde recordam que há "risco real de que, durante o evento, circulem pessoas infetadas, com ou sem sintomas" e as autoridades de saúde pedem que sejam cumpridas as regras de distanciamento social, mas também a concentração de pessoas, com a necessidade de ser seguida a higiene pessoal e etiqueta respiratória.

A DGS pretende que seja usada máscara por todas as pessoas no recinto. "Recomenda-se o uso de máscara por todas as pessoas com idade superior a dez (10) anos, em todo o recinto, incluindo os espaços destinados a atividades específicas, durante todo o tempo que neles permaneçam", refere o parecer.

No documento surgem ainda as habituais recomendações de existência de "equipamentos e/ou instalações adequadas à adoção de boas práticas de higiene, incluindo disponibilização de água, sabão e dispensadores de solução antissética de base alcoólica (SABA), em diversos locais estratégicos, de fácil acesso a todas as pessoas", tanto em instalações sanitárias como em espaços de restauração ou similares, mas também nos palcos e exposições.

Além da informação, a organização do Avante! Deve também assegurar procedimentos para a limpeza e desinfeção regular de superfícies e objetos.

Os espaços de espetáculos devem, segundo a DGS, ser "organizados em plateia", com "lugares sentados", mas na conferência de imprensa, Graça Freitas referiu que há a possibilidade de as pessoas se sentarem no chão, apesar de não ter sido questionado pela organização.

"À hora do encerramento e nas saídas do recinto e dos diversos espaços destinados a atividades específicas, devem observar-se todas as regras de distanciamento e não ser permitidos ajuntamentos", realça o parecer.

LEIA AQUI TUDO SOBRE O NOVO CORONAVÍRUS

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de