DGS prevê oito mil casos diários na semana do Natal

Graça Freitas diz que a faixa etária com maior incidência da doença é, nesta altura, o das crianças entre os 5 e os 9 anos.

A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, prevê que o número de infeções diárias duplique dentro de 26 dias. No dia em que o país registou o maior número de contágios desde fevereiro, na semana do Natal, as autoridades de saúde podem vir a registar oito mil infeções diárias.

"Poderemos uma duplicação dos casos dentro de 26 dias", disse Graça Freitas, numa entrevista à RTP. O aumento das infeções, admite a diretora-geral da Saúde, pode vir a ter impacto no número de internados e de óbitos.

A diretora-geral da Saúde confirmou também a existência de mais casos da variante Ómicron em Portugal. São já 19 e estão todos associados ao surto detetado na B SAD. "Há outros casos a serem investigados", acrescentou.

Sobre a campanha de vacinação com a dose de reforço, Graça Freitas lembra que a prioridade são os mais velhos e prevê que as pessoas com idade igual ou superior a 50 anos já possam ser vacinadas em janeiro ou fevereiro.

O país entrou em situação de calamidade no primeiro dia de dezembro face ao agravamento da pandemia. A diretora-geral da Saúde garante que a faixa etária com maior incidência da doença é a dos mais novos, entre os 5 e os 9 anos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de