Dia da Visibilidade Trans assinala-se com ações em Lisboa e no Porto para lembrar direitos

Em Lisboa, a iniciativa está marcada para as 19h00, na Praça Luís de Camões, indo depois em marcha para a Praça da Figueira, onde haverá uma concentração final. Já a concentração no Porto, está agendada para as 18h00.

Várias associações de defesa dos direitos das pessoas transexuais convocaram para esta quinta-feira duas manifestações, em Lisboa e Porto, tendo em conta a "urgência total" de lutar pelas vidas trans, que estão "num estado de enorme precariedade e insegurança".

Em comunicado, as associações Ação Pela Identidade, Casa T, Projeto Anémona, Rede Exaequo e Transmissão, anunciam que o Dia da Visibilidade Trans, que hoje se assinala, será marcado com ações de rua "que querem gritar visibilidade, dignidade e autonomia para as pessoas trans".

Em Lisboa, a iniciativa está marcada para as 19h00, na Praça Luís de Camões, indo depois em marcha para a Praça da Figueira, onde haverá uma concentração final. Esta iniciativa é organizada pelas cinco associações.

Já a concentração no Porto, agendada para as 18h00, "é autonomamente organizada por vários membros da comunidade", mas "com total apoio dos coletivos acima".

"Convocamos estas ações porque compreendemos a urgência total em lutar pela afirmação, respeito e proteção de vidas trans, que se encontram num estado de enorme precariedade e insegurança. Convocamos estas ações porque a falta de resposta às necessidades da comunidade trans tem consequências graves nas nossas vidas", referem as associações.

De acordo com as cinco associações, o dia de hoje servirá para dar visibilidade aos problemas destas pessoas, desde logo a inacessibilidade e discriminação no acesso aos serviços de saúde destinados a pessoas trans ou o não reconhecimento social, legal e jurídico de pessoas não-binárias.

Querem também chamar a atenção para os "gravíssimos graus de discriminação no acesso ao trabalho e habitação, que se refletem na precarização profunda" da comunidade trans e para a violência de que são alvo, tanto nas ruas, em casa, nas escolas e noutras áreas.

"O combate que fazemos é pela melhoria das nossas condições materiais, para que possamos viver. Lutamos pela autodeterminação e pela possibilidade de contarmos as nossas histórias, decidirmos sobre os nossos corpos e vidas. Porque a luta é urgente, convocamos todas as pessoas a participar" na ação de hoje, apelam.

O Dia Internacional da Visibilidade Trans assinala-se anualmente a 31 de março desde 2009, por iniciativa de uma ativista trans norte-americana Rachel Crandall, como reação à falta de reconhecimento das pessoas transgénero em todo o mundo, além de comemorar o seu papel e o seu contributo na sociedade.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de