Dia de Natal ainda com chuva durante a manhã. Haverá "melhoria" e "desagravamento" ao longo da semana

O IPMA prevê que este dia 25 de dezembro ainda seja pontuada por chuva, mas espera ver um "desagravamento" das condições meteorológicas ao longo da próxima semana.

Este Natal vai continuar a ser marcado pela chuva, mas o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) adianta que a precipitação será de pouca dura. No início da semana haverá já uma mudança nas condições meteorológicas. À TSF, Ângela Lourenço, do IPMA, esclarece que, ainda assim, o Norte do país vai continuar com chuva.

O período "mais crítico" será até ao fim da manhã deste dia 25 de dezembro, durante a qual a chuva "provavelmente" se manterá. Também "vamos continuar com alguns episódios de vento forte", acrescenta Ângela Lourenço, que espera para este sábado "o vento mais intenso essencialmente até ao final da manhã" e "as rajadas mais intensas nas terras altas".

"Para amanhã voltamos a ter uma possibilidade de haver rajadas de vento até 85 km/h nas terras altas, e, alguns locais a Norte do Cabo Raso, as rajadas também poderão atingir valores de 60, mais baixos, mas ainda assim fortes"

Depois, à tarde, espera-se redução da nebulosidade, refere a meteorologista. "No início da semana, para segunda-feira, a tendência será para um ligeiro desagravamento."

Aliás, avança Ângela Lourenço, a próxima semana trará novas condições meteorológicas. "À medida que a semana vai avançando, prevê-se uma ligeira melhoria das condições meteorológicas praticamente em todo o território, com exceção, eventualmente, das zonas mais a Norte, que poderão ter ainda ocorrência de precipitação, mas mais fraca", explica.

Só o distrito de Bragança e as ilhas de São Miguel e de Santa Maria, nos Açores, escapam ao aviso amarelo. De resto, todo o país passa o Natal sob este aviso, devido à chuva, ao vento e à agitação marítima.

Em Viana do Castelo, Vila Real, Viseu e Aveiro, o aviso é válido até às 15h00 deste sábado, por causa da chuva, que pode ser forte e persistente. Nos outros distritos, o vento e a agitação marítima justificam o aviso amarelo que se estende ao longo do dia.

As ilhas não escapam: nos Açores, os grupos Central e Ocidental estão também sob aviso amarelo. De fora ficam apenas as ilhas de São Miguel e Santa Maria.

No arquipélago da Madeira, estão sob aviso amarelo as zonas junto à costa, onde as ondas podem chegar aos cinco metros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de