Dois únicos idosos recuperados na Misericórdia de Alcáçovas acabaram por morrer

Quase todos os utentes do Lar da Santa Casa da Misericórdia de Alcáçovas oram infetados pelo coronavírus.

Os únicos dois utentes que foram dados como recuperados no surto de covid-19 no Lar da Misericórdia de Alcáçovas, no concelho de Viana do Alentejo (Évora), acabaram por morrer, revelou esta terça-feira o provedor da instituição.

Em comunicado, publicado esta madrugada na página da Santa Casa na rede social Facebook, o provedor, João Penetra, informou sobre a morte dos dois utentes, que já tinham sido considerados como curados pela autoridade de Saúde.

"Estes dois utentes acabaram por falecer, devido a outras patologias. O senhor morreu há alguns dias e a outra utente faleceu na segunda-feira", disse hoje à agência Lusa o responsável.

Segundo João Penetra, por estes dois idosos terem sido considerados "com critérios de cura", as suas mortes não são contabilizadas no total de óbitos por covid-19 na instituição.

"Temos 32 utentes infetados que faleceram" devido ao novo coronavírus SARS-CoV-2, no universo de 108 idosos que residiam no lar, indicou o provedor.

Do total de utentes do Lar da Santa Casa da Misericórdia de Alcáçovas, 94 foram infetados pelo vírus que provoca a doença covid-19.

Além dos 32 óbitos por covid-19 e dos dois utentes curados que morreram, atualmente, 38 idosos infetados encontram-se na instituição e dois estão internados no Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE), havendo ainda 20 que "já estão assintomáticos", após mais de 20 dias de infeção, revelou a Misericórdia, no comunicado.

No que respeita aos 97 trabalhadores da instituição, 39 foram infetados, sendo que cinco já recuperaram e 34 estão em quarentena. Há ainda dois profissionais em isolamento profilático e seis de baixa por outras patologias.

No total, "estão ausentes do trabalho 42 trabalhadores", resumiu, assinalando que, para a prestação de cuidados e apoio aos utentes, "mantém-se o reforço de quatro elementos da brigada de intervenção rápida e 20 elementos contratados a empresas privadas".

Na segunda-feira, também uma médica e dois enfermeiros estiveram a trabalhar na instituição.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.031.048 mortos resultantes de mais de 94,9 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 9.028 pessoas dos 556.503 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de